sábado, 28 de fevereiro de 2015

TORTA DE AVEIA COM LIMÃO


 
Para a massa: 3/4 de xícara de manteiga gelada em pedacinhos, 2 xícaras de aveia em flocos, 3/4 de xícara de farinha de trigo, 3/4 de xícara de açúcar, 1 ovo. Para o recheio: 4 ovos separados, 3/4 de xícara de açúcar, 1/2 xícara de farinha de trigo, 1/2 colher (sopa) de fermento em pó, 1/4 de xícara de manteiga derretida, 3/4 de xícara de leite, 1/2 colher (sopa) de casca de limão ralada.

No processador misture todos os ingredientes da massa e processe rapidamente até a massa formar uma bola (não processe demais).
Coloque-a sobre uma superfície polvilhada com farinha e amasse ligeiramente incorporando um pouco mais a farinha para obter uma massa uniforme.
Abra 1/3 da massa sobre o fundo de uma fôrma de abrir de 29 cm de diâmetro, untada com manteiga. Com a massa restante, forre os lados da fôrma, deixando a massa com 2,5 cm de altura.
Leve para assar em forno médio (180ºC), preaquecido, por 15 minutos ou até secar  a superfície da massa. Retire do forno (deixe o forno ligado). Reserve.
Enquanto isso, prepare o recheio: na batedeira, coloque as claras e bata até ficarem em neve. Junte o açúcar e continue batendo até formar picos firmes. Acrescente as gemas e bata bem. Junte a farinha e o fermento, intercalando com a manteiga derretida. Misture. Adicione o leite e a casca de limão. Misture novamente com uma espátula. Coloque essa mistura sobre a massa pré-assada e leve ao forno, por 30 minutos ou até que fique firme e ligeiramente dourada. Retire do forno, deixe amornar e desenforme. Essa torta é ótima para acompanhar o chá ou café à tarde. Dá 10 porções. 400 calorias por porção.

Obs.: Se você não tiver processador de alimentos, faça a massa do jeito tradicional, com as mãos.

domingo, 1 de fevereiro de 2015

DICAS PARA PREPARAR O CAFÉ PERFEITO

1) Jamais deixe a água ferver. A água muito quente elimina o oxigênio, cozinha o pó e elimina os aromas. Tire-a logo que começar a borbulhar.
2) Não adivinhe quantidades. Para uma bebida fraca, use 5 a 6 colheres de sopa cheias por litro; para cafés fortes, 8 a 10 colheres.
3) Se possível, use água filtrada ou mineral. Evite água da torneira. O excesso de cloro alterna o sabor da bebida.
4) O café moído se deteriora facilmente em contato com umidade, ar, calor e odores estranhos. Guarde-o longe desses riscos.
5) Depois de aberta a embalagem, o pó deve permanecer na geladeira ou em local fresco, em recipientes plásticos ou de vidro bem fechados ou na própria embalagem. Depois de dez dias, o pó começa a perder qualidade.
6) Prepare somente a quantidade a ser consumida na hora ou no máximo na hora seguinte. Após esse tempo, o sabor vai ficando pior.
7) Pelo pó de café deve passar, no coador, apenas água quente, jamais o café anterior, já envelhecido. A recirculação deixa a bebida amarga e desagradável.
8) Açúcar demais invade o sabor e estraga o café, mascarando o gosto. A língua da pessoa não sente o paladar.
9) Se a água for despejada lentamente, o café resultará escuro e amargo. O tempo limite para um bom sabor é de 4 a 6 minutos.
10) Evite adoçar todo o café antes, de uma só vez. A sedimentação do açúcar nas paredes do bule ou da garrafa térmica cria uma crosta que altera o sabor.
11) Em filtro de papel, não pressione a camada de café para baixo, deixe o pó espalhar-se uniformemente. Despeje a água em fio, no centro do filtro, sem mexer com a colher.
12) O café preserva melhor o sabor quando servido em xícaras de louça ou porcelana.