sábado, 21 de dezembro de 2013

90 LIVROS PARA LER ANTES DE MORRER

Até o último dia em que você viver, haverá uma lista imensa de livros que podem ser lidos. No siteUniversia Brasil  existem mais de 90 clássicos da literatura mundial. Tudo de graça, prontos para o download.
Na lista, obras como “Madame Bovary”, de Gustave Flaubert; “Fausto”, de Goethe; “A Divina Comédia”, de Dante Alighieri e muito mais. Veja a lista completa no site da Universia 

terça-feira, 12 de novembro de 2013

O Ranking com as 25 Melhores Escolas de Cinema do Mundo

studentsThe Hollywood Reporter elaborou uma lista, resultado da consulta aos insiders da indústria do Entretenimento, executivos, diretores e graduados de escolas de cinema. Pediram aos participantes para classificar cada um dos programas das Escolas de Cinema com base nas seguintes categorias: Graduação / Custo / Instalações / Acesso à Indústria / Força da Faculdade.
Veja o resultado, sendo das 25 do Ranking, 20 Americanas, uma Chinesa, uma Tcheca, uma Francesa, uma Inglesa e uma Polonesa.
A experiência universitária americana exige do aluno participação e manutenção das notas que o aprovaram para o curso. Cada curso oferecido pelas Universidades é entendido pelo seu perfil e assim escolhido, por isso a matéria não fala de cada universidade como um todo, mas especialmente de seu desempenho naquele curso. A universidade é uma prestadora de serviços da maior importância e se apresenta como tal. É uma relação de grande exigência para ambas as partes, dura para o aluno, mas que cria um vínculo entre os ex-alunos e as universidades para muito além de sua formação. As universidades da Califórnia são almejadas por alunos do mundo todo e exigem notas altas nas suas seleções, o que fez do Estado da Califórnia um Estado conhecido por residentes de alto nível intelectual e de criatividade artística e científica. Por esta razão, muitas empresas de ponta escolheram a Califórnia para sede e uma coisa leva a outra, fazendo do Estado uma das maiores economias do mundo – 12a. economia do mundo em 2012,wikipedia.
1. American Film Institute
Entre as escolas de cinema mais seletivas nos Estados Unidos, o Centro de AFI para Estudos Avançados em Cinema e Televisão em Los Angeles, oferece um programa de dois anos, onde os alunos se especializam em áreas, incluindo dirigir, produzir e escrever, muitas vezes chegando ao instituto, depois de trabalhar na indústria ou ter participado de outras escolas. Seus “companheiros” são tipicamente mais maduros (idade média é de 27) e se beneficiam de palestrantes e professores provenientes dos níveis mais altos da indústria, apoiadas por todo o peso da própria AFI. Segue
CUSTO DE ENSINO: $ 38,416 para o primeiro ano, $ 37,112 para o segundo ano (mais $ 8,033 para a tese)
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Terrence Malick (The Tree of Life), David Lynch (Blue Velvet), Darren Aronofsky (Black Swan)
2. University of Southern California (USC)Estudantes_Oscar1
A USC é a escola mais rica de cinema do mundo ( o ex-aluno George Lucas contribuiu com US $ 175 milhões, bem como também o ex-aluno Robert Zemeckis ), provavelmente, tem mais graduados que trabalham na indústria do que qualquer outra escola e tem o maior apoio da própria indústria , com mais de 10.000 ex-alunos que rotineiramente doam milhões para as instalações state-of -the-art – e tem o apoio notável do não-graduado Steven Spielberg. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 42,000 (além de hospedagem e alimentação)
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: George Lucas (Star Wars), Ron Howard (A Beautiful Mind), Jon Landau (Avatar)
3. Beijing Film Academy
Se uma escola de cinema em todo o mundo moldou toda uma nação, é o Beijing Film Academy, escola de elite da China para quem se interessa em dirigir, produzir e escrever. A cada ano, aceita cerca de 500 de 100.000 candidatos - principalmente da China. A escola é uma fonte de novos talentos para a produção de cinema e TV e intimamente ligada com a vizinha Beijing Film Studio. Segue
CUSTO DO ENSINO: a taxa do programa varia de $ 1,240 a $ 1,550 para os estudantes locais; estudantes internacionais, $ 6,665 à $ 7,905 por ano para programas de cinema. Bolsas de estudo integrais e parciais estão disponíveis com base na necessidade e mérito e são concedidas numa base individual.
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Zhang Yimou (House of Flying Daggers), Chen Kaige (Farewell My Concubine), Tian Zhuangzhuang (The Blue Kite)
4. New York University Tisch School of the Arts
Estudar cinema em Nova York é muito diferente do que em Hollywood, mas para artistas corajosos, como Martin Scorsese, Oliver Stone e para o criador Breaking Bad,Vince Gilligan, NYU esta experiência provou ser um caminho direto para o topo. Onde mais você pode sentar-se em uma classe de 12 e ouvir o ex-aluno James Franco ensiná-lo a transformar um poema em um filme? Os graduados também disputam um prêmio de US $ 200.000 para completar um longa-metragem de estreantes – um presente sem precedentes. Além de seu campus de Nova Iorque, Tisch School of the Arts da Ásia, localizada em Singapura, oferece cursos de mestrado em animação e artes digitais, a escrita dramática e produção cinematográfica. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 45,674
NOTÁVEIS EX-ALUNOSTodd Phillips (The Hangover), Joel Coen (No Country for Old Men), Charlie Kaufman (Being John Malkovich)
5. University of California Los Angeles
A Escola de Teatro, Cinema e Televisão da UCLA tem sofrido por muito tempo, em comparação com a USC, sua rival mais rica e também conectada à indústria do Entretenimento, mas a sua vibração é bem diferente , com um campus multicultural que a classifica entre os melhores na Califórnia. Ela se beneficiou de graduados de prestígio como Francis Ford Coppola e Alexander Payne , por parte dos professores como produtor Peter Guber , e da sua ligação com o respeitado UCLA Film & Television Archive. Ao contrário do estresse, procurá-la é escolher o “storytelling humanista e a diversidade global” – bem diferente da ênfase comercial de muitas outras escolas de cinema. Segue
CUSTO DO ENSINO BA: $ 12.842 (morador da Califórnia), $ 35,720 (não residente); MFA: $ 22,208 (morador da Califórnia), $ 34.453 (não residente), mestrado ou doutorado: $ 13.549 (morador da Califórnia), $ 28.651 (não residente).
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Francis Ford Coppola (The Godfather), Tim Robbins (Dead Man Walking), Alexander Payne (Sideways)
6. California Institute of the Arts
CalArts é muito além do que fundador Walt Disney poderia imaginar. “É um paradoxo, uma escola de arte experimental”, diz a CalArts School of Film/Video Dean Steve Anker. “Você pode encontrar música, teatro, conservatórios de dança e escolas de arte, mas dificilmente tê-los sob o mesmo teto.” A escola de Filme / Vídeo de Anker é mais famosa pela formação de talentos de animação, mas além de personagens e animação experimental, você pode também estudar narrativa dramática, documentário, ações ao vivo experimentais, multimídia e instalação. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 37,684
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Tim Burton (Alice in Wonderland), Andrew Stanton (Finding Nemo), John Lasseter (chief creative officer, Pixar)
7. The Film and TV School of the Academy of Performing Arts in Prague
Localizada na “cidade das mil torres e de 29 McDonalds”, como gostam de dizer os expatriados, a FAMU é a quinta mais antiga  escola de cinema do mundo e uma das mais prestigiadas. Criada em 1946, quando Praga passou para atrás da Cortina de Ferro, o que ajudou a desenvolver esses iconoclastas cineastas como Milos Forman, Ivan Passer, Agnieszka Holland, Emir Kusturica e Jiri Menzel e serviu como um hub para estudantes rebeldes durante a Revolução de Veludo da Tchecoslováquia. Com aulas em checo e inglês, a sua reputação ainda é forte o suficiente para atrair muitos estrangeiros para seus nove departamentos (que vão desde a fotografia de documentários até roteiros), algo auxiliado por parcerias com Tisch School of the Arts, American University e Yale, NYU, segue
CUSTO DO ENSINO: $ 45,674
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Milos  Forman (Amadeus), Emir Kusturica (Black CatWhite Cat), Agnieszka Holland (The Killing)
8. Columbia University School of the Arts
Você sabe que quando James Schamus é um dos seus professores, as coisas não podem ser muito ruins. Schamus, o chefe da Focus Features (que recentemente completou um doutorado em Carl Theodor Dreyer), é apenas uma das muitas pessoas interessantes desta universidade da Ivy League. Outro é o vencedor do Oscar Milos Forman, antigo líder da escola. Além disso, há uma equipe que inclui Barbara De Fina ( Goodfellas ) e Mira Nair ( Casamento à Indiana ). Nomes como estes dão à Columbia credenciais intelectuais como a nenhum de seus pares e têm ajudado a atrair alunos como Kathryn Bigelow, Lisa Cholodenko, James Mangold e Kimberly Peirce – não necessariamente os cineastas mais comerciais de Hollywood, mas sempre entre os seus mais originais. Segue
CUSTO DO ENSINO MFA primeiro e segundo anos: $ 50,873 dólares por ano; MA: $ 44,264
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Kathryn Bigelow (The Hurt Locker), Lisa Cholodenko (The Kids Are All Right), Nicole Holofcener (Walking and Talking)
9. Wesleyan University
Todos sabem sobre a influência de lugares como a USC e UCLA em Hollywood, mas muitos podem se surpreender ao saber que o programa de Estudos de Cinema de Wesleyan está chamando a atenção, com um grupo coeso de ex-alunos, que inclui Michael Bay, Akiva Goldsman, Joss Whedon, Larry Mark e Rick Nicita. Estes e outros foram atraídos para lá, não apenas por causa da sensação de aconchego ou sua tradição nas artes liberais, mas em grande parte por causa da reputação da fundadora do departamento de filmes Jeanine Basinger, que faz com que cada um de seus 80 alunos formandos em Connecticut, tenham aprendido a escrever, dirigir e editar um filme na mão ( sim, eles também aprendem digital ) , bem como estudar outros assuntos para enriquecer seus filmes. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 55,736 (inclui alojamento e alimentação)
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Miguel Arteta (The Good Girl), Michael Bay (Transformers), Zak Penn (X-Men: The Last Stand)
10. The National Film and Television School
Durante décadas, a então National Film School não foi apenas o melhor lugar para estudar cinema no Reino Unido – era praticamente o único lugar. Isso mudou, mas a NFTS manteve sua estatura, apesar de sua localização Beaconsfield (longe do centro de produção de filmes em Londres). Ela possui um novo edifício, um monte de novos programas, um líder inovador em produção indie Nik Powell; professores como Stephen Frears, segue
CUSTO DO ENSINO: $ 14,300 para os residentes; 32,000 dólares para estudantes estrangeiros
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: David Yates (Harry Potter and the Deathly Hallows Parts 1 and 2), Nick Park (Wallace & Gromit), Beeban Kidron (Bridget Jones: The Edge of Reason)
11. La Femis
Fundada em 1986 pelo ministro da Cultura Jack Lang, La Femis é a mais prestigiada escola de cinema da França. Tão prestigiada, de fato, que apenas três por cento dos alunos que prestam vestibular são aceitos pela academia estatal, cujos graduados passam a ganhar prêmios em festivais de cinema em todo o mundo. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 517 para os cidadãos franceses; $ 15,334 para estrangeiros
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: François Ozon (Swimming Pool), Noemie Lvovsky (Feelings), Celine Sciamma (Tomboy)
12. University of North Carolina School of the Arts
Não vá à Carolina, a menos que você seja sério sobre cinema. Academicamente rigoroso, a UNC School of the Arts é um mergulho no cinema, em colaboração com teatro, música, dança, design e estudos de produção e uma orquestra de 65 peças. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 4,716 para os residentes; $ 17,665 para os não residentes
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: David Gordon Green (Pineapple Express), Danny McBride (Eastbound & Down), Jody Hill (Observe and Report)
13. University of Texas at Austin
Desde que Richard Linklater fez Austin famoso na Slacker de 1991, faltar é a última coisa que qualquer um no Departamento de Radio-Television-Film da UT tem feito. … o que não falta é trabalho em um estúdio profissional de TV, dois estúdios de áudio e imagem digital, edição e suites de pós-produção. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 4,832 para os residentes do Texas, $ 15,995 para os não residentes; $ 4,371 para tempo integral de pós-graduação residentes Texas; $ 8,228 para a pós-graduação de não-residentes
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Robert Rodriguez (Machete), Matthew McConaughey (The Lincoln Lawyer), Bruce Hendricks (former president of physical production at Walt Disney Studios)
14. The Polish National Film, Television and Theater School
Lodz, como a escola é normalmente chamada, criada em 1948, produziu praticamente todos dos mais conhecidos do cinema polonês – Andrzej Wajda, Jerzy Skolimowski, Krzysztof Zanussi e o falecido Krzysztof Kieslowski. Após a queda do comunismo, Lodz expandiu-se e adquiriu equipamentos de cinema modernos, e o departamento de atuação foi reformulado para ficar em sintonia com as novas mídias e os novos tempos – os atores foram ensinados simultaneamente a trabalhar em teatro, cinema e televisão. A escola continuou a se expandir através da criação de novos departamentos, como produção, edição, escrita de argumento, fotografia, tecnologia digital e jornalismo de TV. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 8,600 – $ 15,800, dependendo do programa, os alunos de ascendência polonesa tem direito a redução de 30%
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Andrzej Wajda (Ashes and Diamonds), Krzysztof Kieslowski (The Decalogue), Jerzy Skolimowski (Torrents of Spring)
15. Syracuse University
Departamento de Transmedia da Syracuse inclui convenientemente cinema, arte de computador (animação e efeitos visuais) e vídeo-arte em um só lugar. Lá você aprenderá todo o processo, a partir do script de pré-produção até a postagem. …  alguns alunos chegam a experimentar a “Semana Sorkin,” um estágio intenso com figurões de Hollywood liderada pelo vencedor do Oscar, o ex-aluno Aaron Sorkin. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 53,790 (inclui hospedagem e alimentação)
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Albert Maysles (Grey Gardens), Chris Renaud (Despicable Me), Aaron Sorkin (The Social Network)
16. Stanford University
Mesmo para os padrões de Stanford, o MFA em documentário e programa de vídeo é exclusivo: oito estudantes por ano fazem filmes do jeito da velha escola, em 16 milímetros. “Cada aluno é treinado igualmente em fotografia, som, direção e edição e, a cada trimestre, eles se juntam em equipe de colegas, produzindo seus próprios filmes”, diz o diretor Jan Krawitz. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 40,050
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Mark Becker (Pressure Cooker), Nancy Kates (Brother Outsider), Cynthia Wade (Born Sweet)
17. Florida State University College of Motion Picture Arts
Apesar de estar longe de qualquer capital do entretenimento (Tallahassee), os alunos  FSU vão longe graças a uma proporção de oito para um estudante / docente, o extraordinariamente generoso apoio na produção de filmes de estudantes, além do programa de Torchlight, que colocou os alunos para trabalhar em 40 filmes de longa metragem rodados na Flórida. Em breve: uma parceria da FSU com a gigante de efeitos, Domínio Digital. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 6,600 para alunos de graduação no Estado; $ 24,120 para fora do Estado; $ 21,735 para a produção de pós-graduação no Estado; $ 38,092 para fora do Estado
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Alan Ball (American Beauty), Melissa Carter (Little Black Book)
18. Emerson Visual and Media Arts School
Originalmente uma escola de oratória de Boston, Emerson agora possui cineastas e escritores que são ouvidos em alto e bom tom em Los Angeles, onde está construindo um grande campus satélite. Quando o estudante Denis Leary pediu a um professor se ele poderia realizar seus próprios scripts, o professor disse: “É Emerson! Você pode fazer qualquer coisa.” Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 32,128 mais taxas para alunos de graduação; $ 1,004 por crédito mais as taxas de graduação
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Norman Lear (All in the Family), Denis Leary (Rescue Me), Jay Leno
19. Loyola Marymount University
A LMU School of Film and Television em Los Angeles tem 10 anos. A nova Incubadora Lab combina os alunos com os mentores do mundo real por 18 meses após a formatura. Socialmente mais consciente do que a maioria, os professores da LMU orientam os adolescentes do centro da cidade a cada verão, e alguns ganham bolsas. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 37,605 para alunos de graduação; $ 985 por unidade, além taxas de graduação
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Brian Helgeland (Mystic River), Francis Lawrence (Water for Elephants), Sean McNamara (Soul Surfer)
20. University of Wisconsin/Milwaukee
UWM está longe das capitais costeiras do cinema, mas o seu pequeno programa treina talentos dominantes – os seus graduados gravaram quase 100 episódios de CSI. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 18,012
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Chris Smith (American Movie)
21. Rhode Island School of Design
Os 134 anos de idade da Filme, Animação e programa Vídeo de RISD  treina graduados em todas as três disciplinas, antes de escolher uma. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 39,482
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Gus Van Sant (Milk), Seth MacFarlane (Family Guy)
22. Chapman University Dodge College of Film & Media Arts
“Nós não somos uma escola comercial”, diz Dean Bob Bassett. “Estamos focados em ajudar os jovens a encontrar emprego – e isso é uma missão e tanto.” Estudantes no Orange, campus na Califórnia, operam como se estivessem em um estúdio em miniatura: os diretores dirigem, os escritores escrevem, os produtores produzem, e eles trabalham com RP e estudantes de publicidade ensinados pelo novo membro da faculdade Dawn Taubin, um ex-Warner marketing executivo. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 19,600 por semestre para alunos de graduação; $ 15,420 – $ 20,680 para os graduados, dependendo da disciplina
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Ben York Jones (Like Crazy), Chris Marrs Piliero (director for the Black Keys’ “Tighten Up” music video)
23. Ringling College of Art and DesignEstudantes_Oscar2
O programa de 4 anos de idade da Ringling  Digital Cinema, onde Werner Herzog ensina, recém formou sua primeira turma, e já que têm dois vencedores do Oscar de Estudantes. No Sarasota campus, na Flórida, você dirige comerciais no seu primeiro ano, documentários no segundo, narrativas no terceiro e uma tese no quarto. Segue
CUSTO DO ENSINO: $16,140 por semestre
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: A escola formou sua primeira classe ano passado.
24. Northwestern University
À Noroeste e fora de Chicago, você pode estudar escrevendo no teatro No. 2 dos USA; estudar cinema e arte visual numa das capitais das artes de classe mundial; fazer a direção para um módulo de cinema, que envolve aulas de cinematografia , edição e trabalho de pós-produção ou direção. Em seguida, fazer seu filme. Segue
CUSTO DO ENSINO: $ 41,592
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Greg Berlanti (producer, Green Lantern), Zach Braff  (Garden State)
25. Colorado Film School
Em parceria com a Regis University, a escola de Denver cobra encargos de estudantes, quantias baixíssimas como $ 7.000, para fazer mil filmes BFA por ano segue
CUSTO DO ENSINO: $ 28 mil por quatro anos para os residentes do Colorado; $ 58 mil para os não residentes
NOTÁVEIS EX-ALUNOS: Aaron Kroger (Total Recall)

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Como ganhar um prêmio

Para vencer editais e usar lei de incentivo, o negócio é colocar projetos eproduções artísticas na fôrma dos critérios para financiamento à cultura via empresas especializadas
GUILHERME GENESTRETIDE SÃO PAULONos últimos três anos, o coletivo Garapa, que faz trabalhos fotográficos e multimídia, lançou dois livros, ministrou cinco oficinas pelo Brasil e realizou três exposições --a última, sobre o rio Tietê, foi encerrada em agosto no Centro Cultural São Paulo.
Em comum, todos os projetos conseguiram financiamento após serem formatados por uma mesma produtora cultural, especializada em enquadrar ações artísticas nos moldes das leis de incentivo e dos editais de patrocínio.
"A gente tem ideias o tempo inteiro, mas não estamos acostumados a transformá-las em projetos com justificativa e objetivos", diz Paulo Fehlauer, 31, do Garapa.
É nesse nicho que há três anos atua a Frida, produtora paulistana que trabalha especialmente com fotógrafos como os membros do Garapa.
"Muitos estão descobrindo editais e leis de incentivo, mas não têm ideia de como inscrever trabalhos", diz Ana Silvia Forgiarini, 43, sócia da Frida. "Ou usam uma linguagem muito acadêmica ou muito artística", diz a outra sócia, Mariane Goldberg, 31.
Além de inscrever os projetos, a empresa também sugere os editais mais adequados a cada um e eventualmente gerencia os que são aprovados.
A produtora modela ações de artistas em duas frentes: leis de incentivo e editais. Cobra cerca de R$ 3.000 para formatar projetos para a primeira modalidade, e metade disso para a segunda.
CONTRAPARTIDAS
"Para os artistas, é sempre um bicho de sete cabeças", conta Marina Gonzalez, 53, dona da Comg, empresa que presta esse tipo de serviço há 15 anos. Ela estima em cerca de 20 os projetos que elabora para as duas formas de financiamento por ano.
"O segredo é que precisam ser objetivos. Há sempre um júri que vai ler o que foi inscrito e que vai se cansar com projetos muito longos", diz Roberta Martinho, 39, da Oiya Projetos Culturais. Ela afirma sair vencedora em um terço dos cerca de 30 editais aos quais concorre por ano.
Sua atuação é diferente: é ela quem procura artistas com os quais gostaria de trabalhar, formata os projetos e depois trabalha na produção, caso saiam vencedores.
O desenhista Alex Cerveny, 49, foi um de seus recentes parceiros. Suas ilustrações para o livro "As Aventuras de Pinóquio" (ed. Cosac Naify) ganharam o prêmio de R$ 150 mil do edital Marcantonio Vilaça, da Funarte (Fundação Nacional de Artes), para serem expostas no Museu de Arte Contemporânea de Campo Grande. A produtora ficou com pouco mais de 10% do valor.
"A concepção foi minha, mas a Roberta sabia o que tornaria a proposta mais competitiva", diz o artista. No caso, uma oficina de colagem dada por Cerveny a alunos locais.
O Ministério da Cultura e a Secretaria Estadual da Cultura não têm números sobre projetos formatados por agências.
SAPOS E GARIMPEIROS
"O intermediário nem sempre é bom", diz o cineasta e fotógrafo Jorge Bodanzky. "Mas é tanta complexidade que o artista não consegue concorrer sem um produtor."
"Recorrer a isso é válido, o problema são as leis de incentivo. A coisa é tão burocrática que no final não importa o projeto, mas quem preencheu os requisitos."
No caso dos editais, "injustiças eventualmente podem ocorrer", segundo o advogado Evaristo Martins de Azevedo, presidente da Comissão de Direito às Artes da OAB.
"É tanto projeto para avaliar em pouco tempo que juízes escolhem os que melhor atendem o regulamento."
As produtoras dizem que não interferem na concepção das obras. "Pode rolar uma conceituação em conjunto com o artista, mas a gente não muda o tema de ninguém", diz Goldberg, da Frida.
Algumas adaptações, contudo, chegam a acontecer.
Para concorrer a um edital de documentação do Brasil, a produtora sugeriu que um fotógrafo, especializado em retratos de garimpeiros, ampliasse o foco.
"Falei que eu achava pouco só garimpeiros", diz Ana Silvia. "Então ele mesmo sugeriu fazer retratos de homens que trabalham com a terra em geral. Vai incluir agricultores se ganhar o edital."
Marina Gonzalez, da Comg, também sugeriu algo parecido a um biólogo que queria escrever sobre sapos. "Falei que tinha que ter vertente cultural. Ele então vai falar também sobre a simbologia do sapo no folclore e na história."
Um fotógrafo que não quis se identificar diz que também recebeu orientação de produtora para mudar seu projeto original. "Falaram que um site daria mais certo do que um livro, não só porque o orçamento seria menor, mas porque ajudaria a convencer os juízes do edital", conta.