Enciclopédia

ABELHA
Simboliza organização social, trabalho esforçado. A cera de abelha protege a colméia contra umidade e invasores. Muito usada na fabricação de velas, faz parte de produtos de beleza, pois tem propriedades hidratantes. Geléia real - é o alimento que deixa as abelhas rainhas maiores e mais fortes. Tem proteína, hormônios, enzimas e substâncias que evitam o envelhecimento precoce. Mais do que isso, a geléia real estimula os hormônios femininos, traz vigor e melhora o sistema reprodutivo. O alimento das abelhas é formado por açúcares, nutrientes e sais minerais e é de fácil digestão e superenergético. As mulheres souberam aproveitar os benefícios do mel para ter pele e cabelos sedosos. Para o rosto, é considerado ótimo exfoliante. Além de cicratizante, o mel tem pequenas partículas de pólen. Própolis: essa substância é usada para impermeabilizar as paredes da colméia, evitando que microorganismos se proliferem no ninho. A estrutura molecular do própolis é tão perfeita que fica difícil reproduzi-la no laboratório. Misturado em álcool de cereais, ou no próprio mel, é ótimo para combater dores de garganta, gripes e outros males causados por vírus, pois tem efeito antibiótico.

ABÓBORA
As sementes enriquecem cremes que combatem o envelhecimento precoce da pele, já que contêm alta concentração de vitaminas A, D e E, com propriedades revitalizantes. As proteínas correspondem a 30% de sua composição. A abóbora, abóbora-rasteira ou abóbora cheirosa faz parte de uma vasta e saborosa família, as Cucurbitáceas, que abrange também o maxixe, melancia, pepino, moranga, chuchu e melão. É uma planta originária da América. Estudos arqueológicos revelam que, junto com o milho e o feijão, a abóbora foi a base da alimentação dos incas, astecas e maias antes da colonização. Tem grande quantidade de vitaminas A, C, B1, B2, B5 (niacina) e os minerais cálcio, fósforo e ferro. É um alimento de alto valor nutritivo, indicado para pessoas de todas as idades, porque é de fácil digestão, além de dar uma proteção especial ao fígado. Dela, só não comemos as cascas. Com o miolo, você faz doces, sopas, refogados, suflês, nhoque, pão, bolo, purê, e fica uma delícia nos cozidos, feijoadas e assados; crua, ralada, compõe uma saladinha leve e saborosa. Os brotos refogados são uma verdadeira mina de ferro, que combate a anemia ajudando a formação dos glóbulos vermelhos do sangue, oxigenação das células, formação dos ossos, músculos e cérebro. As folhas ou cambuquira, como muitos chamam, são a parte mais rica da abóbora. Podem ser refogadas, colocadas nas sopas, caldos, etc. As flores podem ser servidas à milanesa, refogadas com cebola, ou rechear uma omelete. As sementes também são riquíssimas em ferro. Tostadinhas no forno e temperadas com sal dão um delicioso aperitivo e combatem os vermes, principalmente a tênia, conhecida como solitária. Nesse caso, as sementes devem ser frescas, sem pele, moídas e misturadas com mel, de preferência, ou com açúcar. Para as gestantes são uma boa ajuda contra as nauseas, enjôos e vômitos. Uma sopinha de abóbora, um purê, ou só cozida no vapor é uma dieta e tanto para curar desarranjos intestinais provocados pelas comidas pesadas ou pelo abuso das bebidas alcoólicas. Realmente, da abóbora tudo se aproveita. E se ela for da espécie japonesa, aquela pequena, redonda, verde-escura por fora, come-se com casca e tudo. Planta rústica anual, de ramos que se alastram pelo chão criando raízes com facilidade. Tem dois grupos distintos de flores que só se abrem pela manhã: as masculinas, portadoras de pólen, em maior número; e as femininas, com o ovário bem saliente, insinuando os frutos que vão nascer. Se não houver a polinização através das abelhas e outros insetos, esses pequenos frutos secam e caem. Os frutos variam em forma e podem ser verdes, brancos, amarelos ou manchados. A abóbora-rasteira é cultivada em praticamente todo Brasil, tornando fácio a obtenção das sementes de variedades regionais. No mercado, as mais apreciadas são: seca (canhão, gigante, big moon, seca, pescoço menina gigante); baianinha (mini-paulista, goianinha) e menina brasileira (menina creme, menina amarela). Quando colhidas verdes, as do último grupo são consumidas como abobrinhas, como também é o caso de outra planta da mesma família - a abóbora d'água (Lagenaria vulgaris), da qual se aproveitam somente os frutos doces, pequenos e verdes; as variedades amargas são tóxicas. Quando maduras, são purgativos drásticos. Existem ainda os híbridos japoneses tetsukabuto e ebissu, resultado do cruzemento da abóbora com a moranga. Seus frutos são bons, mas o cultivo exige cuidados especiais. No caso do plantio do tetsukabuto, é necessário plantar outro tipo de abóbora com a moranga. Seus frutos são bons, mas o cultivo exige  cuidados especiais. No caso do plantio do tetsukabuto, é necessário plantar outro tipo de abóbora na proporção de 15 a 20% para ocorrer o cruzamento. Própria de clima quente, não suporta o frio. As temperaturas mais adequadas ao seu desenvolvimento oscilam entre 20 e 27°C. Adapta-se com facilidade em diferentes tipos de solo, mas se dá melhor com os areno-argilosos, não muitos fofos e com boa drenagem. No sudeste, deve ser plantada entre outubro e março. As covas devem ser preparadas com dez dias de antecedência, nas dimensões mínimas de 30 centímetros de largura e de profundidade, e uma distância de três por dois metros entre linhas. Para variedade big moon, deixar espaçamento de seis por cinco metros. Preencha a cova até em cima, utlizando apenas as camadas superficiais da terra retirada, misturadas com esterco ou composto na proporção de cinco quilos por cova. Em cada cova colocar três a quatro sementes, cobrindo-as com dois centimetros de terra. Por último, a cova recebe a proteção de uma pequena camada de palha. Quando não for tempo de chuva, as regas podem ser feitas a cada seis dias ou em função da necessidade da planta. Não deixe formar poças d'água nas covas pois o excesso de umidade pode prejudicar as plantas, principalmente enquanto eleas estiverem pequenas. Quando as mudas estiverem com duas folhas, escolha as duas plantas mais bonitas e vigorosas de cada cova e elimine as demais. Durante as capinas, não machuque as plantas e os frutos. Os ferimentos são a porta de entrada de muitas doenças. Algumas dicas: mergulhe as sementes na água e só plante as que forem ao fundo. Faça uma pode no ramo mestre da aboboreira: ali, quase sempre, nascem flores que não frutificam (alguns agrônomos não vêem vantagens nesta prática). Proteja as abóboras  do contato direto com o solo úmido. Os pulgões são o maior perigo: eles se alimentam da siva da planta e transmitem doenças como o mosaico. Outros insetos que também atacam o pé de abóbora são as brocas, vaquinhas, lagarta-rosca ou a minadora. Quando as platnas estão doentes, os sintomas mais comuns são as manchas brancas com pó nas folhas e no caule (oídio), folhas amareladas e murchas (podridão nas raízes), placas verdes nos frutos (antracnose) e folhas novas deformadas com pouco crescimento da planta (mosaico). Para consumir os frutos na forma de abobrinhas, a colheita deve acontecer 90 dias aós o plantiou ou qunado eles estiverem com 20 centímetros de comprimento. Nessa fase os frutos ainda estão verdaes. Já as abóboras domoram de 120 a 150 dias para amadurecer. Quando estão maduras, a casca fica mais dura e o cabinho do fruto seca. Este cabinho deve ser retirado do pé junto com o fruto, pois ajudará sa conservação. Guarde-as em ambiente sombreado, sem umidade e com ventilação. Os frutos não devem ser empilhados. Não plante abóbora perto de outras cucurbitáceas. Alguns autores afirmam que não vai bem próxima a solanáceas, como o pimentão e a batata, e que também não se deve fazer rotação com essas plantas. Ela gosta da companhia de milho, acelga, amendoim, taioba, vagem e chicória. Na rotação, escolha horataliças folhosas, quiabo, feijão ou outra leguminosa.

AGRIÃO
Duas xícaras de agrião fornecem cerca de 30 miligramas de vitamina C (antioxidante) - metade do consumo diário recomendado -, quantidades consideráveis de ferro, cálcio e potássio e têm apenas 10 calorias. Além disso, essas poderosas folhinhas auxiliam no combate ao câncer e trazem alívio aos problemas respiratórios. Podem ser comidas cruas, em saladas e em sanduíches. Também fica delicioso em sopas, musses salgadas e acompanhando pratos quentes à base de carnes. Contém isacionatos e indoles que detém reações químicas que conduzem ao câncer.

ALCACHOFRA
Ação digestiva, diurética e desintoxicante. Ajuda a baixar as taxas de triglicérides, de colesterol e de ácido úrico. Se ela for usada por mais de 120 dias, o organismo pode se ressentir de falta de nutrientes.

ALECRIM
Originária do Mediterrâneo, essa bela plantinha se adaptou muito bem em todo o Brasil. A medicina popular a consagrou como estimulante, antifebril, antiespasmódica, diurética. A planta também já se mostrou eficiente no alívio a dores de cabeça, tensão nervosa e problemas do fígado. Para fazer o chá, ferva 1/2 litro de água e coloque uma colher de sopa das flores e folhas. O chá é contra-indicado para gestantes. Óleo essencial ideal para o banheiro tonificam o sistema nervoso. Ele tem fama de reforçar a memória. Use-o em patês de berinjelas, nos molhos de tomate e no tempero do feijão. É também utilizado como condimento para sopas, saladas, assados e peixes. Experimente usar meia colher (chá) de suas folhinhas na água dos legumes.  Geléia de alecrim: 750g de açúcar e 75g de folhas e flores de alecrim. Derreta o açúcar e cozinhe por 10 minutos. Deixe esfriar e adicione o alecrim, cozinhando por mais 10 minutos. Guarde em vidro tampado.

ALFACE
Começar uma refeição por um belo prato de salada de alface ajuda a comer menos, sim, pois essa verdura é rica em fibras, que dão uma sensação de saciedade. Além disso, ela tem altos teores de vitamina C e betacaroteno, potentes antioxidantes que, entre outras coisas, combatem o envelhecimento precoce e ajudam na prevenção do câncer. Podem ser comidas misturadas com frutas secas ou frescas. Outra opção é acrescentar pedaços de frango ou atum à alface picada. É uma refeição completa, nutritiva e pouco calórica.

ALGA
Contém clorofila que além de conferir a cor verde aos vegetais, estimula a produção de glóbulos vermelhos do sangue e ajuda a proteger contra o câncer. Ainda oferece vitaminas C, B12, B6, A e K, e ácido fólico.

ALHO
Proteção. Beneficia o sistema imunológico e tem ação anticancerígena.

ALHO-PORÓ
Beneficia o sistema imunológico e tem ação anticancerigena.

AMARELO
Simboliza sabedoria. Cor de quem pensa antes de fazer, o amarelo impulsiona a ética, a comunicação, o otimismo e a criatividade. Quem vive em sintonia com os tons amarelos multiplica os contatos, pisa em terreno firme, investe no racionalismo e na objetividade para se adaptar ao ambiente. O amarelo dá força e energia e tem a ver com atividade, emotividade e excitação, principalmente mental. Um dos aspectos negativos da influência da cor amarela é a dificuldade de suportar algumas frustrações. Na pulsação do amarelo, qualquer coisa que saia da ordem provoca inconstância. Mas se é seu corpo que está em desordem, com disfunções digestivas, o amarelo pode ser um bom auxílio, pois estimula o metabolismo. Cor do pensamento, da razão, da luz, do sol, da alegria e da riqueza, o amarelo é o fogo que não destrói, mas aquece e ilumina. O amarelo é uma cor quente. Harmonize-o utilizando tons de violeta.

AMIGO DA ONÇA
Criado pelo cartunista Péricles, foi sucesso nas décadas de 50 e 60 no Brasil. Ele vive sacaneando todo mundo.







ANIVERSÁRIO
No Egito antigo, só o faraó comemorava aniversário. Mas o hábito pegou. Na Grécia, surgiu o costume do bolo. No 6º dia de cada mês, com a chegada da lua cheia, os gregos faziam bolos de mel em homenagem à deusa Artémis e, sobre eles, colocavam velas para representar o luar. Séculos depois, em Roma, o ato de comemorar o nascimento de alguém ganhou o nome de "aniversário", palavra do latim anniversarius, que quer dizer "aquilo que volta todos os anos". Os cristãos só começaram a festejar a data no século 4, quando o nascimento do próprio Jesus foi oficializado. Antes, achavam que era um costume pagão.

ATENA
Deusa da sabedoria, era também uma deusa guerreira, mas ela era protetora, só da guerra defensiva. Teria nascido da cabeça de Zeus já usando uma armadura completa que incluia um elmo, uma lança e um escudo, feitas pelo deus Hefesto, o construtor e armeiro dos deuses.

BAILE DE DEBUTANTE
O termo début designava atores que estreavam na carreira. Com o tempo, o termo passou a ser usado para se referir a moças que entravam na vida social. Famílias ricas da França faziam festas em que apresentavam as filhas à sociedade. A partir de então elas estavam aptas para frequentar eventos.

BATISMO
A imersão em água como sinal de purificação está presente em várias culturas. Judeus cumpriam o rito para admitir aqueles que abandonavam suas crenças para abraçar o judaísmo. Hindus usam até hoje o rio Ganges, na Índia, para se purificar. E muçulmanos fazem ablução (lavagem sagrada) antes de rezar. No catolicismo, além do batismo, água benta é usada como sinal de fé.

BRINQUEDO
Qual o brinquedo certo para cada idade?
6 meses a 2 anos - Ao contrário do que muita gente pensa, é importante incentivar a fase de engatinhar, dando objetos que rolem e produzam som ao mesmo tempo. Através do movimento de ir atrás para pegar, a criança aprende a noção de espaço, olhando o ambiente de diversos ângulos. Os móbiles e painéis de descoberta, aqueles com várias portinhas e botões que giram, com som e figuras, desenvolvem a audição, a visão e o tato da criança. Brinquedos macios e atóxicos, com cantos arredondados, aliviam a coceirinha da fase da dentição. E a farra se completa com objetos de puxar (cachorrinhos, carrinhos), desafiando o movimento dos primeiros passos.
2 a 3 anos - Nesta fase, a criança já está mais familiarizada com o meio ambiente e se comunica, através da fala, com as outras crianças, iniciando a etapa de socialização. Brinquedos de encaixe, como quebra-cabeças e pequenas peças para montar, ajudam na avaliação do espaço e desenvolvimento do raciocínio. É hora de o primeiro carrinho levá-la para passear: tico-tico e velocípedes. Com os potes de tintas coloridas atóxicas, as crianças se reúnem e utilizam as mãos para fazer carimbos em papel, com criatividade e imaginação.
3 a 5 anos - As relações de convívio podem ser incentivadas com pequenos jogos competitivos, de regras simples, como o dominó ilustrado, jogos da memória e quebra-cabeças mais elaborados. Nesta fase de pré-alfabetização, os jogos de associação de figuras desenvolvem a capacidade de discriminação visual (alto, baixo, direita, esquerda), que permite, no futuro, a visualização correta da escrita. Instrumentos como pianinhos e de percussão, bem afinados, desenvolvem o gosto musical e auditivo. As bicicletas ficam maiores, sem as rodinhas de apoio, com o desenvolvimento do equilíbrio e segurança da criança.
6 a 8 anos - Todos os brinquedos e jogos que reforçam a fase de alfabetização, onde a necessidade psicomotora e a percepção das formas se tornam mais refinadas, são indicados: massas de modelar, materiais de pintura (pincéis, aquarelas, guaches), playmobil, kits de mágica, e de ciência, dominó, damas e materiais esportivos, como raquetes de tênis, pingue-pongue, bola de vôlei. Os gostos de meninos e meninas tornam-se diferenciados: para ela, kits de costureira, casinhas de bonecas, panelinhas e ferrinho; para eles aviõezinhos, bonecos dos super-heróis, autorama e trenzinho elétrico.
8 a 10 anos - É a fase de se enturmar e escolher os círculos de amigos. A moda já começa a influenciar os gostos, e as opções de presentes ficam mais sofisticadas: skates, vitrolinhas, gravadores e walkman (traduzam na sua era, essa revista era da década de 80!). Mas é bom não se esquecer de que os jogos de teatrinho, com fantoches, reúnem e divertem a garotada. Os livros de aventuras e ficção incentivam o hábito da leitura e aprendizagem. As meninas adoram colecionar envelopes e papéis de cartas, e os meninos, álbuns de figurinhas. Acessórios e roupas transadas já fazem parte do guarda-roupa dos gatinhos e gatinhas.
10 a 13 anos - É a fase da adolescência. Já não basta ganhar presente, tem que ser aquele presente: a griffe estampada nas camisetas, jeans e agasalhos. Afinal, não dá para ficar à margem. O garoto quer ganhar a prancha de surf ou o videogame ou o computador, que também pode ser do gosto da garota. Ela pode escolher entre um diário e kits de maquiagem. Ambos podem optar por livros, jogo de xadrez e de competição. Uma dica: uma quantia em dinheiro pode garantir uma viagem sonhada ou o show do ídolo preferido.

CAMOMILA
Um calmante natural. O seu chá dá um sabor especial às massas e bolos e aos sucos de frutas. Rende boas sobremesas e é calmante. Gelatina de camomila: 2 pacotes de gelatina sem sabor, 1 litro de suco de uva, açúcar, um punhado de camomila, 2 cravos e canela em pau. Faça um chá com a camomila, a canela, o cravo e 1/2 litro de água. Esfrie, coe adoce a gosto e adicione o suco e a gelatina dissolvida. Coloque na geladeira.
Os gregos foram os primeiros a utilizar essa delicada flor com fins terapêuticos e a medicina reafirma a eficácia dessa espécie. "Ela favorece a digestão graças a substâncias como o camazuleno e o alfabisabolol, que ativam o metabolismo", afirma Ricardo Ghelman, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Médicos Antroposóficos, de São Paulo. Além disso, o chá de camomila acalma, alivia náuseas e cólicas e estimula o apetite.
Na cosmética, por ter propriedades emolientes, ajuda a hidratar, revitalizar a pele e suavizar olheiras. Para isso, prepare o chá sem açúcar e passe no rosto e no colo. Nos olhos, faça compressas com algodão embebido no líquido gelado e aplique sobre as pálpebras por 20 minutos.

CALENDÁRIO DA PAZ
É o calendário que conta o tempo com base nos ciclos lunares. Assim, o ano possui 364 dias, com 13 meses (ou luas) de 28 dias cada um, sobrando um dia - o "o dia fora do tempo", que cai sempre no 25 de julho do calendário gregoriano. Inspirado no tzolkin, calendário religioso dos maias (antiga civilização pré-colombiana), também é conhecido como calendário de 13 luas e tem cerca de 300 mil seguidores no mundo. Nesse modo de contar o tempo, os dias, chamados de kins, são simbolizados por selos, que representam energias solares específicas. "O calendário respeita os ritmos da natureza e nos permite saber qual a energia presente no dia para que possamos mudar nossa frequência para uma vibração de harmonia e paz", diz Valdir Casagrande, editor do calendário da paz no Brasil (www.calendariodapaz.com.br). De acordo com essa tese, aqueles que seguem o calendário gregoriano se encontram numa frequência artificial de tempo, pois o ano com 12 meses irregulares não observa os fluxos da natureza. Em São Paulo, existe até uma ecovila urbana, os Holon, que está estruturando o dia a dia de acordo com o calendário das 13 luas.

CARNAVAL
Para homenagear Saturno, deus da agricultura, os romanos faziam a Saturnália. Durante a festa, escolas não abriam, escravos eram soltos e o povo ia às ruas, onde um carro alegórico em forma de navio abria caminho na multidão fantasiada. Na Idade Média, o Carnaval era chamado de "festa dos loucos". No Renascimento, ganhou força na Itália, França e Portugal, países onde surgiram o pierrô, a colombina, o confete e a serpentina.

CASAMENTO
A cerimônia é herança dos romanos, mas a aliança é contribuição dos egípcios. Para eles, o anel, por não ter começo nem fim, simboliza a eternidade. Já o costume de jogar arroz é chinês e significa desejo de fartura. O buquê é grego e, reza a tradição, protegia as noivas do mau-olhado das solteironas. Durante muito tempo, as noivas se casavam de vermelho, cor do amor. Só no século 19 o branco foi adotado. A rainha Vitória, do Império Britânico, escolheu se casar de branco, por ser a cor da pureza. Outra moda lançada por ela foi a Marcha Nupcial, de Felix Mendelssohn.

CEREFÓLIO
Rejuvenesce e ajuda a digestão. É diurético e fortalece o estômago. Use em saladas, sopas e temperos. Sopa de abóbora com cerefólio: 1kg de abóbora, 1 xícara de arroz, 1 litro de leite fervente, 1 pirex grande de cerefólio picado, cebola e manteiga. Cozinhe a abóbora e o arroz e bata no liquidificador. Frite a cebola na manteiga, adicione o leite e o creme de abóbora. Cozinhe um pouco e acrescente queijo e o cerefólio na hora de desligar o fogo.

CHÁ
Como fazer chá com flores (elas tem de ser orgânicas!)
Uma das formas mais fáceis de aproveitar as dádivas das flores é por meio de chás feitos com as pétalas. Alguns deles podem não apenas ser bebidos mas também aplicados diretamente no rosto ou usados em máscaras e banhos. "Para preservar suas qualidades terapêuticas, a forma correta de preparar o chá é por meio de infusão, derramando a água quente sobre as flores frescas ou secas e abafando, sem fervê-las", ensina o farmacêutico homeopata Ademir Silva, de São Paulo. A bebida deve ser consumida na hora, já que com o tempo oxida e perde o valor terapêutico, diz o especialista.

CINEMATECA BRASILEIRA
Quer pesquisar sobre a história da TV e do Cinema  e conhecer vídeos e filmes que ajudaram a formar a opinião das massas? Visite http://www.cinemateca.gov.br/


CIRCUNCISÃO
A circuncisão é um sinal visível da aliança invisível entre Deus e a humanidade. Há divergências quanto à origem, mas historiadores especulam que os hebreus teriam se inspirado nos egípcios ou nos etíopes ao adotar essa prática. A remoção do prepúcio do bebê é um preceito judaico seguido até hoje.

COBRE
Avermelhado e sensual, é associado ao planeta Vênus e à deusa de mesmo nome, que rege o amor e a beleza. O cobre é o melhor condutor de energia elétrica e calor, usado no interior dos fios e também em medicamentos. Adicionado a pomadas ou comprimidos, o cobre aquece, alivia cólicas e ameniza a falta de ar. O cobre representa a feminilidade e a sorte no amor. Na China, a palavra t'ung significa cobre e também quer dizer "junto". Talvez essa seja a origem do costume de colocar uma moeda desse metal na cama de recém-casados para assegurar a união. Como foi um metal empregado para cunhar moedas, serve para atrair fartura. Seu brilho, quente e discreto, associa força e delicadeza.

COURO
Lidar com couro exige certa prática; por isso, teste o método de limpeza ou de restauração a ser empregado em alguma peça velha que não tenha mais utilidade. Assim, se você não conseguir um bom resultado, não sofrerá prejuízo. Além da prática, o resultado do trabalho dependerá em grande parte da qualidade do curtimento. É importante também que todos os produtos usados na limpeza ou restauração de peças de couro sejam de boa qualidade, pois os danos que um produto inferior pode causar jamais terão conserto. Compre todo o material necessário em casas especializadas (como selarias e lojas de artigos para artesanato) e siga à risca as instruções do fabricante. Em caso de dúvida, leve a peça a um especialista, antes de tomar qualquer atitude. Lembre-se sempre de que uma limpeza - ou restauração - profissional é cara, mas vale a pena. Um trabalho amador poderá prejudicar o couro para sempre, especialmente peças grandes e de alto custo, como casacos, saias ou calças. No entanto, algumas pequenas limpezas podem ser feitas em casa, usando-se sabão de glicerina, sólido ou líquido, e um produto restaurador à base de glicerina e vaselina líquidas para evitar ressecamento. Nunca use sabão de cozinha ou detergente, porque contêm álcalis adstringentes capazes de danificar o couro seriamente. Após passar qualquer produto de limpeza ou de polimento sobre uma superfície de couro, retire os resíduos e remova o excesso. Deixe sempre o couro secar naturalmente, longe do calor direto, e nunca tente apressar esse processo com jatos de ar quente ou deixando a peça perto de um aquecedor ou do forno. Muitas vezes, os couros, sobretudo os mais antigos, sofrem a ação de fungos. Se isso ocorrer, deixe a peça ao sol por algum tempo e limpe com pano seco. Se não resolver, leve a um especialista, que aplicará um fungicida, ou lhe dirá como fazê-lo. As peças de camurça jamais devem ser levadas em casa. Para mantê-las em ordem, escove-as periodicamente e deixe arejar por algumas horas. Esse procedimento deve ser adotado para todos os artigos de couro. O ideal é prevenir sujeiras maiores ou o aparecimento de mofo e de fungos. Os piores inimigos do couro são a umidade e a gordura; por isso, é conveniente mandar fazer um tratamento impermeabilizante, especialmente nas peças que tomam chuva, como casacos, bolsas e sapatos. Estes últimos, por serem mais resistentes, podem ser limpos com álcool, antes de serem engraxados. Contudo, use o álcool com cuidado, pois ele pode provocar manchas em certos couros. Em geral, todas as manchas de água, gordura, tinta ou mofo precisam dos cuidados de um especialista. E, mesmo assim, não se consegue remover algumas delas. Nesse caso, a solução é tingir a peça de uma cor mais escura do que a original ou colocar um remendo decorativo. Quando for consertar costuras em couros pesados, use fio de linho encerado e, nos couros mais leves, fio de algodão passado em cera de abelha. Costure à mão, enfiando a agulha, se possível, nos furos originais. Se for usar a máquina, compre agulha especial para couro e pratique num retalho antes de trabalhar a peça, pois os furos feitos pela agulha são permanentes e não poderão ser restaurados.

DIVALI
O "Festival das Luzes" é celebrado por 4 dias de outono na Índia. Hindus usam roupas novas, acendem lamparinas e soltam fogos de artifício para simbolizar a vitória do bem. Uma das histórias da origem do Divali (ou Diwali) são as bodas dos deuses Vishnu e Lakshmi, que levam prosperidade às colheitas.

DO-IN


DRAGON BALL
Baseia-se numa suposta lenda chinesa sobre o poder de sete bolas de fogo que juntas, invocam um dragão que concederá apenas um desejo ao detentor das bolas. Por isto a estética chinesa e muito tempero oriental aparecem em Dragon Ball. Começou a ser exibida no Japão em 1986 e continuou até 1994 na Fuji TV com Dragon Ball Z (em que os personagens da primeira série cresceram, casaram, tiveram filhos que continuaram comas aventuras dos pais). Autor: Toriyama Akira cujo primeiro sucesso foi Dr. Slump.

FESTA
Dicas para organizar uma boa festa.
- Antes de mais nada, verifique seu caixa e a quantia disponível para os gastos com a festa. Elabore,  a partir daí, uma lista prévia e faça uma consulta para saber da disponibilidade de convidados. É importante que haja um equilibrio entre os sexos e entrosamento entre as pessoas. De acordo com o número, verifique se sua casa acomoda todos com conforto, considerando as mobílias que podem ser retiradas. Caso contrário, alugue um salão com antecedência, com espaços para aqueles que querem conversar, para acomodar bebidas e comidas e para a pista de dança e o som. Lembre-se de que é uma época de temperatura agradável e os espaços ao ar livre são excelentes para esse tipo de festa.
- Escolha um tema e o traje adequado: como sugestão, festa à fantasia, havaiana, ou a tradicional festa do branco. De acordo com isso, selecione o tipo de música que vai rolar: acima de tudo, animadas, que transforme o ambiente num clima mágico e divertido. Se o dinheiro sobrar, contrate com antecedência, o som de uma banda ao vivo. Não se esqueça da iluminação do ambiente e da decoração.
- Com antecedência, elabore um cardápio prático e leve. Você mesma pode prepará-lo ou fazer um orçamento junto ao bufê de sua confiança, considerando o número de convidados. Esse roteiro vai lhe dar uma quantidade aproximada por pessoa. Petiscos: sirva canapês com patês variados (5 por pessoa) ou salgadinhos ( de 8 a 10 por pessoa), como: coxinhas, empadinhas, rissoles, etc. Prato frio: saladas (100 g por pessoa, aproximadamente). Carnes, frangos ou peixe: cerca de 200g por pessoa. Sobremesa: sorvete (2 a 3 bolas por pessoa), pavê ou musse (120g por pessoa), docinhos em geral (5 por pessoa) e bolos ou tortas (100g por pessoa aproximadamente). Não se esqueça de incluir, além das frutas secas, melões e melancias, que são refrescantes e ótimas frutas para prevenir a famosa ressaca.
- Você pode oferecer alguns tipos de bebidas que podem ser estocadas a tempo. Vinho branco e/ou champanha (1 litro para cada 2 pessoas), água e refrigerante (4 copos por pessoa), uma caixa com 12 unidades de uísque de boa qualidade e cerveja (1 garrafa por pessoa). Não se esqueça de encomendar uma boa quantidade de gelo, adquirido em supermercados e postos de gasolina, e reserve um barril, ou um tanque, para acondicionar as bebidas. Para o final, sirva um cafezinho forte (1 kg, para 100 pessoas), acompanhado de chocolate com menta. Obs.: dê uma margem de 10% a mais em todas as quantidades, para maior segurança.
- Por último, verifique a quantidade de toalhas, guardanapos, copos, pratos, talheres, travessas e bandejas adequados ao cardápio. Se você não tiver, peça emprestado, ou alugue em casas especializadas. É sempre mais elegante servir as bebidas em copos apropriados, de vidro ou cristal, e a refeição em pratos de louça, mas, se for uma festa mais informal, substitua por copos e pratos descartáveis e utilize toalhas e guardanapos de papel. Para facilitar, o serviço de um garçom ou de uma cozinheira pode ser contratado junto a um bufê especializado. Sai um pouquinho mais caro, mas garante uma grande ajuda.

FESTA JUNINA
Na Europa medieval, o início das colheitas era comemorado em junho, quando as pessoas faziam fogueiras para espantar os maus espíritos. Os festejos aconteciam na mesma época que as solenidades joaninas, em homenagem ao dia de são João. Com o tempo, os eventos se fundiram. No Brasil, a festa junina chegou no século 16, trazida pelos jesuítas.

FÊNIX
Era uma ave que não nascia de outras, mas de si mesma. Ela vivia 500 anos e num determinado dia fazia um ninho com ervas aromáticas, se instalava e punha fogo nele, batendo as asas cada vez mais forte. Lá ela morria, virava cinzas e dessas cinzas nascia uma ave jovem, destinada a viver tanto quanto a original. A Fênix representa o ciclo da vida, onde nascer e morrer são fenômenos interligados. Grécia, Roma, Índia e China possuem obras de arte que descrevem a Fênix desde tempos que antecedem o nascimento de Cristo.

FLASH GORDON
Personagem de ficção científica da década de 30 que antecipou muitas das descobertas científicas. A Força Aérea Americana mandava um de seus suboficiais todo o mês ao King Features Syndicate para apanhar, antes da publicação, as provas de um desenhista de ficção científica. O desenhista era Alex Gillespie Raymond, que depois se tornaria major da marinha americana. Alex antecipou com seu desenho algumas das linhas aerodinâmicas que seriam utilizadas, alguns anos depois, por aviões a jado e naves espaciais da era moderna, submarinos, cidades, aquecedors de gás, lasers, roupas térmicas, equipamentos cirúrgicos, bolhas submarinas, roupas, penteados insólidos, estações orbitais (projeto de técnicos americanos com russos e prevista para ser construída no início do próximo século), decolagem vertical (inspirou foguetes da NASA), propulsores individuais - ajudavam Flash e seu parceiro Zarkov a se movimentar no espaço sem gravidade - foram adotados nos programas espaciais. Sua melhor fase foi nos anos 30 quando surgiu o clássico Flash Gordon no Reino do Gelo, com uma galeria de monstros subterrâneos. Foi o segundo herói espacial das HQ (o primeiro foi Buck Rogers, de Dick Calkins, surgido em 1929) foi um divisor de águas na literatura de ficção científica. Alex Raymond é considerado um profeta da aerodinâmica.

FINADOS
A Igreja instituiu o dia de Finados no século 11. Mas na Antiguidade os mortos já eram homenageados em banquetes para pedir proteção para as colheitas. No catolicismo, a data é celebrada em 2 de novembro. Uma das mais populares festas acontece no México. O Dia das Caveiras é um sincretismo entre a festa católica e um rito indígena. Reza a tradição que, ao longo do dia, os mortos vêm visitar parentes e amigos.

FLOR DE LARANJEIRA
Com um perfume refrescante, as pequenas flores brancas ganharam fama enfeitando os buquês de casamento. "Além de simbolizar pureza, suas propriedades acalmam as noivas", afirma a psicóloga e aromaterapeuta Sandra Spiri, presidente da Associação Brasileira de Aromaterapia, de São Paulo. Conta-se que em lugares como a mítica ilha de Creta, na Grécia, era costume borrifar os recém-casados com água de flor de laranjeira a fim de acentuar a atmosfera romântica e afrodisíaca do casal. No Oriente Médio, a flor entra na culinária, principalmente na composição de doces e bebidas. "Das pétalas se faz também um chá relaxante, ideal para ser consumido depois de um dia agitado", indica o farmacêutico Ademir Silva. Na aromaterapia, o óleo essencial extraído da flor da laranja-da-terra é chamado de neroli. O nome homenageia a princesa italiana Ana Maria de Nerola, que no século 16 utilizava a essência como perfume. "É um óleo antidepressivo e calmante, que auxilia no tratamento de insônia, ansiedade e depressão", explica o osmólogo Fernando Amaral.

HIBISCO
Existem mais de 300 espécies dessas flores, porém a mais comum em nossos jardins é o Hibiscus rosa-sinensis, uma das flores mais utilizadas pela aiurveda, a tradicional medicina indiana. No Hospital de Medicina Alternativa de Goiânia, que segue os princípios aiurvédicos, "o pó das pétalas serve para estancar hemorragias e aliviar a hipertensão", relata a farmacêutica Dilce Mattos. De gosto cítrico, as pétalas (sem agrotóxico) vão bem em saladas e rendem um chá refrescante.

HOMEOPATIA
A homeopatia foi criada no fim do século 18 por Samuel Hahnemann, alemão doutorado em medicina e profundo conhecedor de química e mineralogia, como alternativa aos métodos de cura usados na época, todos bastante agressivos. Como o próprio nome diz, a homeopatia (do grego homoios, "semelhante", mais pathos, "sofrimento") oferece aos pacientes remédios feitos com substâncias que provocam sintomas parecidos com os da doença. Em alguns casos, esses sinais até se agravam antes de começar a desaparecer - afinal, o objetivo é fazer com que o organismo reaja, crie anticorpos e se torne mais saudável. Daí por que a homeopatia não se propõe só a combater os efeitos das moléstias. A missão é equilibrar a vida do indivíduo por inteiro. Quem se trata segundo esta prática médica toma os medicamentos quase permanentemente, justamente para não ficar doente. A premissa é que todo ser possui uma chama ou energia vital que o mantém vivo e que o corpo doente tem essa energia desequilibrada. "Os remédios, feitos à base de minerais vegetais e até venenos de animais, são diluídos em até 100 partes de álcool", explica Felix Barbosa de Almeida, ex-presidente da Associação Paulista de Homeopatia. "Quanto mais diluído, mais funcional e prolongado é seu efeito." No Brasil, a homeopatia foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina em 1980.

HORTA EM CASA
Plantar ervas em casa significa economia. Além disso, as ervas frescas têm mais nutrientes do que as que ja passaram por um processo de industrialização. Conheça algumas regrinhas básicas para cultivar em casa os seus temperos preferidos.
Alecrim: Faça as mudas com galhos pequenos de plantas já adultas. Para fortalecer, coloque à volta da raiz cascas de ovos moídas.
Camomila: Se reproduz através de sementes. Ela brota, cresce, dá flores - é nessa época que deve ser consumida - e depois morre.
Cerefólio: Se adapta bem a vasos de varandas, pois não gosta muito de sol. Reproduz-se através de sementes.
Hortelã: Multiplica-se por divisão de touceiras e prefere lugares úmidos e sombreados.
Manjerona: Reproduz-se também por divisão de touceiras e necessita de sol direto para se desenvolver.
Sálvia: Faça mudas com os ramos saudáveis de plantas adultas e cultive em solo leve e seco.

HORTELÃ
Gostinho especial na cozinha. Seu uso na culinária permite mil variações, seja em pratos, sucos ou chás gelados e refrescantes. É bom também para dar sabor a gelatinas. Geléias de hortelã: 100 g de folhas frescas de hortelã, 1kg de maçãs cortadas e descascadas, 700g de açúcar cristal, suco de 2 limões. Cozinhar em fogo brando a hortelã, as maçãs e o açúcar, até dar consistência. Junte o limão e mexa. Guarde em potes tampados. Limonada de hortelã: no liquidificador, bata suco de limão, açúcar, água gelada e algumas folhas frescas de hortelã. Coe e sirva. Abobrinha com hortelã: frite 1/2 kg de abobrinhas em fatias e reserve. À parte, faça um molho com vinagre de maçã, alho, hortelã picada, pimenta-do-reino e sal. Em um refratário, distribua camadas de abobrinha e de molho. Gele e sirva no dia seguinte.

JANTAR SOFISTICADO
Antes de mais nada, é bom lembrar que sofisticação nada tem a ver com afetação. Permaneça o mais natural e alegre possível e demonstre a seus convidados que você planejou e preparou o jantar com carinho. É esse o segredo do sucesso de qualquer recepção. Quanto à toalha, você tem algumas alternativas para a composição correta. Por exemplo, se pretende usar louça florida, a toalha pode ser branca ou colorida, mas sempre lisa e num tom pastel, de preferência combinando com as cores dos pratos. Se a louça for lisa, use uma toalha estampada ou apenas colorida. Tudo o que você precisa fazer é harmonizar as cores, evitando contrastes exagerados. Ao arrumar a mesa, leve apenas o essencial para consumir os alimentos:

  • coloque facas e colheres principais à sua direita - a faca junto ao prato e, ao lado, a colher - e os garfos à esquerda. Garfos, colheres e facas de sobremesa ficam acima e paralelos ao centro do prato. 
  • acima do prato, a partir do meio para a direita, são colocados os copos: o maior para água, o intermediário para o vinho tinto, e o menor para o vinho branco. O de champanha, se houver, fica atrás.
  • os guardanapos podem ficar sobre o prato ou, se houver espaço, ao lado do último talher da esquerda. Você pode dobrar em forma de triângulo, retângulo ou fazer um plissado e prender com um cordão. 
O toque final fica por conta de um arranjo em vaso. Prefira flores com cabos curtos, para não atrapalhar a comunicação entre os convidados. Arrume tudo com antecedência para evitar atropelos na última hora. Receba os convidados com um sorriso aberto e fique atenta para que todos estejam bem servidos.

JAPONÊS
A escrita Japonesa é formada por 3 tipos de caracteres: os KANJI, que são ideogramas e, portanto, expressam idéias, foram adaptados do idioma chinês para o japonês; os HIRAGANA, fonogramas de traço "cursivo" e que só refletem sons, e os KATAKANA, que também são fonogramas, só que de traço "reto" e usados para representar sons e palavras de origem estrangeira. No idioma japonês são 50 caracteres HIRAGANA,

50 KATAKANA


 e cerca de 4 mil caracteres KANJI em uso. Até a sexta série do 1º grau, as crianças jáponesas tem que conhecer 996 caracteres Kanji e todos os Hiragana e Katakana, somando um total de 1096 letras. Isso é 45 vezes mais que o nosso alfabeto. Com este nível de conhecimento, ainda não dá para se ler um jornal e mesmo para ler quadrinhos, ainda se precisa de vez em quando, de uma "mãozinha" do dicionário. Isso explica porque muitos japoneses levam jeito para desenho. Quem não desenha não escreve e, por tabela, o pessoal desenha o tempo todo. Via de regar, nomes próprios são escritos em Kanji. Com isso, além da sonoridade, os nomes ganham significados interessantes.

JÓIAS

As pedras curam, protegem, trazem alegria. Desde a Antiguidade, a sofisticada joalheria dos egípcios e dos chineses levavam em conta seus poderes mágicos, enquanto os índios norte-americanos e os incas usavam-nas como amuletos. Como você pode descobrir sua pedra? Veja das dicas:
QUARTZO RUTILADO: favorece a memória
CORAL NEGRO: tem poderes curativos
AMAZONITA: favorece a intuição e protege a mulher durante a gestação e o parto
TURMALINA NEGRA: protege contra a inveja
CORAL: tem poderes curativos
OLHO DE FALCÃO: traz coragem e determinação
DRUSA DE CRISTAL: tem efeito purificador
CITRINO: combate angústia e a compulsão de comer demais; atrai dinheiro
TURQUESA: traz felicidade e proteção contra maus fluidos
HELIOTRÓPIO: além do poder de cura, tem apelo afrodisíaco. 

JUIZ DREDD
Teve um filme estrelado por Stalonne. Ele é uma espécie de mistura de super policial com juiz que atua numa cidade do futuro chamada Mega City - One. No Brasil, suas aventuras só apareceram na revista 2000 A.D., que a Ebal lançou no começo dos anos 80. Mais recentemente, a Abril colocou nas bancas os dois encontros que Batman teve com Dredd. O primeiro foi escrito por Alan Grant e John Wagner e pintado por Simon Bisley o segundo foi desenhados por Cam Kennedy. O Juiz Dredd foi criado em 1977 pela dupla John Wagner e Carlos Sanchez Esquerra. Pat Mills contribuiu muito para o desenvolvimento do personagem: ele não é o único juiz que atua na cidade futurística. A história se passa no terceiro milênio da Terra, depois que o mundo foi praticamente destruído por uma série incontrolável de desastres naturais. Apenas alguns poucos conglomerados resistiram à tragédia (como Mega City-One), mas estão separadas por uma longa faixa de território completamente abandonada pela civilização e conhecida como Terra Maldita.

LAVANDA
Essa flor lilás, nativa da Europa, recebeu o nome científico que vem do latim lavare , que significa "lavar, purificar". Os romanos a usavam em banhos e fricções para tratar problemas de pele, ferimentos, queimaduras. "Além disso, diminui a ansiedade e relaxa a mente", afirma o médico Ricardo Ghelman. Segundo os princípios da aromaterapia, o óleo essencial de lavanda ajuda a equilibrar o sistema nervoso, alivia as dores de cabeça e a insônia. "Em cremes, é relaxante muscular e cicatrizante", acrescenta a enfermeira Denise Covas. Pouco cultivada no Brasil, a flor seca pode ser encontrada em farmácias homeopáticas - a de melhor qualidade vem da França.

LOMBADA DE LIVRO
Para calcular a lombada de um livro basta multiplicar o número de páginas pela gramatura do papel, vezes 2 e depois dividir por 28800. O valor que dá, em centímetros, é o tamanho da lombada.


MANJERONA
Um aroma inconfundível. A mitologia conta que um príncipe alquimista que se dedicava à arte de fabricar perfumes criou o maravilhoso aroma da manjerona e com ele se embriagou mortalmente. Com pena, os deuses do Olimpo o transformaram nessa erva que hoje encanta nossos olfato e paladar. Presente nos molhos de tomate que regam as tradicionais pizzas de fim de semana, ela também realça o sabor de cremes, sopas e temperos de saladas e maioneses, além de incrementar o gosto de massas em geral. Patê de azeitona preta com manjerona: 150g de azeitonas pretas, 1 fatia de pão de centeio (ou integral) embebido em vinagre de maçã e 1 pires de manjerona picada. Bata todos os ingredientes no liquidificador e junte azeite aos poucos até formar uma pasta. Sirva gelado.

MEMÓRIA
O ser humano tem 5 tipos diferentes de memória. A processual que é a memória que dá novas habilidades ao corpo, como andar de bicicleta e dirigir. É tão simples que até os invertebrados têm. A episódica faz com que acontecimentos da sua vida, como o primeiro beijo, uma viagem ou o dia do seu casamento façam parte de sua memória. A visual serve para registrar rostos, formas de objetos e lugares onde você esteve. É graças a ela que você pensa na imagem de um cachorro quando alguém diz "cachorro". Topocinética é seu GPS natural. Registra seus movimentos e a posição do corpo no espaço. Você sabe o caminho de casa e memoriza instruções de direção por causa dela. Semântica grava o que você aprendeu na escola, as palavras, os raciocínios e o sentido das coisas. Geralmente exige que as informações sejam repetidas várias vezes.
A retenção daquilo que aprendemos se dá na seguinte ordem: conseguimos lembrar de 10% do que lemos, 20% do que escutamos, 30% do que vemos, 50% do que vemos e escutamos, 70% do que ouvimos e logo discutimos e 90% do que ouvimos e logo realizamos. Ou seja, quanto mais funções cerebrais forem exercitadas, melhor será o funcionamento do cérebro como um todo e, como consequência, a performance da memória. 

MESA
Aprenda a arrumar a mesa do modo formal. Receber para um jantar formal exige certos cuidados que contribuem para o brilho da festa. Um deles é a perfeita arrumação da mesa.
* O tamanho da mesa determina o número de convidados: calcule entre 50 e 75 cm para cada lugar, permitindo maior liberdade de movimento às pessoas.
* Se optar por uma toalha convencional, coloque antes um forre de feltro ou flanela, protegendo o tampo da mesa. Este detalhe pode ser dispensado se, em vez de madeira, o tampo for de cristal ou mármore.
* Ao iniciar a colocação das peças, procure equilíbrio e simetria, deixando espaços harmoniosos entre os elementos: pratos e talheres devem ficar a uns dois dedos da borda da mesa.
* A disposição dos talheres deve ser feita de acordo com a ordem de uso, de fora para dentro. Ou seja: os mais distantes do prato serão usados primeiro.
* Garfos ficam do lado esquerdo, facas e colheres do lado direito do prato. Se o cardápio tiver frutos do mar, os talheres apropriados podem chegar à mesa junto com o prato.
* Talheres de sobremesa podem vir com o doce ou a fruta, mas também podem estar colocados na mesa, logo acima do prato. Assim: a faca fica bem próxima, com o corte voltado para o prato e aponta do cabo para a direita; em seguida vem o garfo com os dentes virados para o lado direito e, finalmente, a colher, com o cabo à direita.
* Todos os talheres sempre ficam voltados para cima.
* Os copos devem ser colocados da seguinte maneira: do lado direito e da esquerda para a direita, primeiro coloque o copo maior (para água), depois o médio (para vinho tinto, se for servi-lo) e o pequeno (para vinho branco). Por último, entre os dois copos de vinho, fica a taça de champanha.
* Os guardanapos podem ser dobrados de várias maneiras, contribuindo para a decoração da mesa. Devem ficar à esquerda ou no centro do prato e nunca embaixo dos talheres.
* Velas criam uma atmosfera especial. Mas lembre-se: a chama deve sempre ficar acima ou abaixo dos olhos dos convidados.
* O toque final fica com o arranjo de flores. Prefira as que não tenham perfume forte para não interferir na refeição.

MIRZA
Era uma vampira brasileira criada por Eugênio Colonnese publicada pela primeira vez em 1967. Muita gente diz que a Vampirela norte americana foi uma cópia dessa personagem.





NATAL
É mais velho que o cristianismo. Bem, pelo menos a festa que originou o feriado de 25 de dezembro. Na Roma antiga, o dia mais curto do ano era comemorado com uma festa em que se cultuava o Sol. E, 3 séculos depois de morto, o nascimento de Jesus passou a ser celebrado justamente no dia do antigo culto dos romanos - logo Roma, que perseguiu os primeiros seguidores da então seita revolucionária. Ironia histórica. Do latim "Natale", significa "dia do nascimento". No caso, de Jesus. Em 336, o imperador romano Constantino I determinou que Jesus nascera em 25 de dezembro. Não foi aleatório. Nessa época ocorre o solstício de inverno no hemisfério norte, quando os romanos comemoravam o Natalis Solis Invic ("Natal do Sol invencível"). Constantino usou a popular festa para impulsionar o cristinismo, recém-legalizado em Roma.

ONÇA

Típica habitante das selvas e dos pantanais, a onça-pintada move-se pelo mato adentro com passos leves de um gato. Exímia caçadora, essa gigante felina tem hábitos noturnos e solitários. Ela intensifica suas caçadas nas noites de lua cheia, quando ataca de surpresa suas presas prediletas - veados, capivaras, antas -, mas também cabeças de gado e até animais domésticos, assim que a fome aperta. Seu porte elegante traduz a nobreza de sua família: esse mamífero carnívoro é o maior de sua espécie nas Américas, onde pode ser encontrado desde os EUA até a Argentina, passando pelo Pantanal Matogrossense e pela Região Amazônica. Robusto, o macho é geralmente maior que a fêmea e chega a pesar mais de 100 quilos e medir até 2,70 metros de comprimento, a cauda incluída. Ao despontar em um matagal, onde pode permanecer à espreita durante horas, sua pelagem não deixa dúvidas: manchas pretas sobre um fundo amarelo-avermelhado são sinais de que o perigo ronda nas imediações. O imaginário sertanejo e o folclore nacional difundem a ideia de que a onça-pintada é malvada. Não são raras as histórias que evocam sua habilidade de trepar em árvores, atravessar ios a nado e tirar peixes da água com patadas certeiras. São muitas as lendas em torno desse animal, que só ataca para se defender ou saciar a fome. Mais do que caçar, a onça-pintada é perseguida por caçadores profissionais - fato que há muito a incluiu na lista das espécies mais ameaçadas de extinção no Brasil. É da ordem dos carníveros, da família felidae, tem como outros nomes jaguaretê e jaguar. Seu nome científico é Phanthera onça, sua gestação dura de 90 a 105 dias e vive cerca de 22 anos.

OURO
Entre os presentes que o menino Jesus recebeu por seu nascimento estava o ouro. Valioso e beleo, simbolizava a realeza. Geralmente, é encontrado em veios de quartzo ou como pepitas nos sedimentos de rios. Desde sua descoberta, por volta de 5000 a.C., esse metal sempre esteve associado ao poder. Na Idade Média, reis e sacerdotes usavam objetos de ouro por acreditar que dele emanava a energia do sol, trazendo proteção, coragem e sabedoria. Para que fosse usado junto ao corpo, ele foi transformado em material nobre na confecção de jóias valiosas. Para a antroposofia, o metal corresponde ao sol e também ao coração, que é o centro do corpo humano. O ouro tem o poder de trazer a luz. Por isso, é usado para tratar a depressão, trazendo alívio para quem está na escuridão.

PENTAGRAMA
1. Símbolo da escola de Pitágoras, filósofo e matemático grego. Entre os pitagóricos, seus seguidores, o pentagrama era utilizado como saudação em cartas - equivalia a "passe bem". 2. Entre os romanos, uma representação de felicidade, realização, vitória, casamento. 3. Para os místicos da Idade Média, síntese das forças da natureza, uma chave para conjurar poderes mágicos. 4. Por campanha difamatória da Igreja Católica, símbolo do demônio. 5. Para a tradição maçônica, o pentagrama é o emblema da sabedoria, que eleva a alma a grandes coisas. 6. Símbolo da fé para a religião Wicca, assim como a cruz para os cristãos e a estrela de Davi para os judeus. 7. Qualquer coisa relacionada, ainda que de maneira tangente e superficial, ao gênero musical heavy metal.


PRATA
Estudos indicam que a prata foi descoberta ao redor de 3000 a.C. na Anatólia, atual Turqui. De lá, ganhou a Ásia Menor e não demorou muito para cair na graça dos alquimistas europeus, que a consideravam um metal sagrado. Eles simbolizaram a prata com o desenho de um semicírculo, sugerindo sua suposta ligação com a lua. Daí a associação com as emoções profundas, a acolhida feminina, a proteção maternal, a cura. Normalmente, a prata é encontrada na forma de pepita ou grão. Muito maleável, mistura-se facilmente a outros metais. A prata tem o poder de sedar e acalmar. Por isso é usada para tratar problemas de hipertensão, obesidade e enxaqueca. Na casa e como acessório, a prata, ou sua cor, tem um efeito marcante e discreto.

RAMADÃ
A origem está atrelada ao calendário islâmico, que é baseado nos ciclos lunares. Ramadã é o 9º mês do Islã e representa a viagem que Maomé fez de Meca a Medina. O feito determina o início da contagem dos anos na religião, que hoje está em 1433 (2012). No Ramadã, adultos não comem, não bebem e nem fumam durante o dia.

RANMA 1/2
De Rumiko Takamashi. O Personagem principal é Ranma Saotome, um jovem lutador de artes marciais orientais que se mete em grandes confusões por se transformar em mulher quando se molha com água fria.

REPENTES (LETRAS DE)

Coleta feita em curso ministrado pelo município de São Bernardo do Campo em 2010.
ESTRELA D’ALVA
A ESTRELA D’ALVA É BONITA
QUANDO VEM ROMPENDO AURORA
AS AVES DO CANTO CHORA
PASSARINHOS CATA E GRITA
O SOLDADO DA GUARITA
COBRE A CABEÇA COM VÉU
COBRE O PLANETA NO CÉU
E A ESTRELA D’ALVA É BONITA
ESSA NOITE EU TIVE UM SONHO QUE NÃO POSSO NEM FLA
O SONHO FOI PERIGOSO A MORTE QUÉ MI MATA
O LE LE O
EU TIVE UM SONHO ESSA NOITE
SE A MORTE NÃO ME QUISER
VAI MATAR TODA AS MULHE
NÃO VOU CULPAR NINGUEM
MORTE TU NUM MATA
VAI MATA OS PEDRO QUE TEM
A MORTE QUE ME MATA
JÁ CHEGA DE DESENGANO
TU NÃO MI MATA MORTE
VE SI ME DA OUTRO ANO
1 MÊS
1 SEMANA
1 DIA
1 HORA
1 MINUTO
O MORTE QUE ME MATA COM A PASSAGEM DO MUNDO
O MORTE TU NUM MI MATA VE SI MIDA OUTRO SEGUNDO

CATARINA – MULHER DE CAROQUINHA
VENDO BANANEIRO, VEM DO BANANA
CATARINA MUVAMBA MANDOU ME CHAMAR
A RÃ QUE CHAMA CHUVA TAMBEM CHAMA FOI NÃO FOI
O HOMEM QUE MATA BOI TEM O TRAJE DE VIUVA
RAPOSA QUE COME UVA TEM O DENTE DESBOTADO
NEGO DE BEIÇO FOVERO TEM O PÉ APAETADO
O CHUVA VAI O CHUVA VEM (ESTRIBILHO)

CAROQUINHA
NA SERRA DO CAICÓ DIZM CAICO UMA SEREIA
CANTAVA QUE NEM BALEIA DO RIO DE SUASSU
RABO SECO DE TATU É COISA QUE NÃO DÁ NÓ
TENHO RAIVA DE MULHER QUE NÃO TEM CABELO
E QUER USAR UM TIQUINHO DE COCÓ
OILÁ VAI CAROCA (2X)
CAPITÃO CHEGOU CAROCA

O VIUVINHA VIUVINHA TINHA O LENÇO DO PESCOÇO
VAI CHORAR POR SEU MARIDO QUE MORREU DE DESGOSTO


RÉVEILLON
Povos da Mesopotâmia celebravam o ano novo há cerca de 4 mil anos. Normalmente, a passagem era determinada pelas fases da lua ou pelas mudanças das estações. Não em 1º de Janeiro, que só virou dia do ano novo em 1582, com a introdução do calendário gregoriano no Ocidente. Até então, o Réveillon era festejado em 23 de março, coincidindo com o início da primavera no hemisfério norte, época em que as novas safras são plantadas. Daí a ideia de "recomeço". Não por acaso, réveiller, em francês, quer dizer "acordar". No Brasil, o branco virou padrão por simbolizar luz e bondade. Mas os hábitos variam muito de país para país. Por exemplo, dinamarqueses sobem em cadeiras para pular à meia-noite (preparar-se para os desafios) e peruanos arrumam malas e dão uma volta no quarteirão (para realizar o sonho de viajar).

ROSA
Calcula-se que existam em todo o mundo cerca de 16 mil espécies de rosa, mas há um tipo em especial que potencializa as propriedades curativas. A rosa branca, a mais pura, é bastante utilizada na medicina popular, em banhos perfumados e compressas nos olhos, para combater a conjuntivite. Segundo a aromaterapia, o óleo essencial extraído da rosa contém substâncias que aliviam depressão e desânimo. As pétalas também contêm tanino e diversas vitaminas, como a C, que ajudam a curar resfriados, cicatrizar feridas e dar viço à pele.


SÁLVIA
Ela estimula o coração. Muito utilizada desde a Idade Média, a sálvia acalma e, além disso, é um bom tônico para o coração. Seu gosto forte substitui o louro nos cozidos e faz sucesso em canapês de queijo fundido. Chocolate com sálvia: 1 litro de leite fervente, 2 colheres de cacau, açúcar a gosto e 2 folhas de sálvia. Deixe levantar fervura, tire do fogo e ferva novamente. É uma ótima bebida para o inverno.

SLAM DUNK
Criada pelo desenhista Takahiki Inoue, estreiou no mês de setembro de 1990 na revista semanal Shonen Jump, da Editora Shueisho. Conta a história de Hanamichi Sakuragi, um adolescente brigão e valentão que era considerado um problema na escola. Alto, forte e desajeitado, Sakuragi Kun (como ele é chamado pelos colegas) descobre o basquete vendo treinos do time do colégio Shohoku. O treinador acaba convidando o altão para fazer parte do time e ele, motivado pelo esporte, vai aos poucos se "regenerando". Sakuragi acaba gostado de Haruko Akagi, uma jovem colega da escola que sempre aparece para torcer nos jogos. O único problema é que ela o vê como amigo e gosta de seu colega de time, o sem graça Sekawa. Em 1994, Slam Dunk virou desenho animado, tendo sido produzida pela Toei Animation.

SONO
Como afastar o sono usando o Shiatsu:
1. Aperte a palma da mão entre o dedão e o dedo indicador.
2. Massageie a região entre as sobrancelhas.
3. Morda de leve a ponta da língua.
4. Faça movimentos constantes atrás das orelhas em direção à nuca.

TANCHAGEM
Parece mato, mas não é. Proveniente da África, essa erva muitas vezes é confundida com o mato comum, pois nasce espontaneamente por todos os lugares. Mas não se engane: ela tem podres terapêuticos importantes. É boa para problemas respiratórios, febres, diarréia e distúrbios dos órgãos genitais. Além das sementes, também suas folhas são comestíveis, e dão um sabor agradável a saladas. Salada de tanchagem: pique bem algumas folhas de tanchagem, coloque-as de molho por algumas horas e escorra cuidadosamente antes de iniciar o preparo. Junte cebolas em tiras, tomate e salsa picada e tempere a gosto. Empregue a tanchagem também para incrementar sopas.

TEMPEROS
Quando o verde das ervas chega à cozinha, todo mundo aplaude de pé. E não é uma questão de ecologia - a verdade é que qualquer prato condimentado com elas se transforma na mais fina iguaria. As ervas condimentares são a marca registrada de um tempero. São elas que dão o toque especial que torna um prato inesquecível. De fácil cultivo no quintal ou até em pequenos vasos em um canto ensolarado do apartamento, não há nenhum obstáculo para que você comece já a fazer seu próprio estoque. Afinal, além de sua utilidade no dia-a-dia, essas ervas podem dar origem a receitas exóticas. CADA TERRA UM TEMPERO. De onde vem aquele gostinho inconfundível da cozinha francesa? E o perfume convidativo dos pratos indianos? O segredo que diferencia os vários estilos de culinária é, novamente, o bom uso das ervas condimentares. COMIDA ITALIANA: são usados o manjericão, o orégano, a salsa, o alecrim, a noz-moscada, a pimenta vermelha, a manjerona e a sálvia. COMIDA INDIANA: é temperada com pimenta vermelha, pimenta-malagueta, açafrão, coentro, noz-moscada, canela, gengibre, erva-doce, cravo-da-índia e gergelim.  COMIDA ESPANHOLA: os mais usados são o açafrão, a páprica, a salsa e o cominho. COMIDA FRANCESA: os condimentos utilizados são o cerefólio, a salsa, o tomilho, o alecrim , a noz moscada e o açafrão. COMIDA HÚNGARA: é famosa por fazer muito uso da páprica, do cominho e da pimenta branca. COMIDA MEXICANA: usa a pimenta-malagueta, o orégano, o cominho, o gergelim, a canela e o coentro. COMIDA GREGA: usa muito hortelã e canela.

THE MAN IN BLACK
Apareceu em 16/12/1882 na revista The Boys of New York, a "paper for young" norte americana. O herói que se vestia de preto e combatia uma sociedade secreta, liderada por um cara chamado Número Dez.

THE SPIRIT

Herói da década de 40 criado por Will Eisner. Vive em uma tumba.

TROTE
O primeiro trote de que se tem notícia foi em 1342, na Universidade de Paris. Na época, calouros não frequentavam as mesmas salas que os veteranos e, por isso, tinam de assistir às aulas dos vestiários. Em 1491, na Universidade de Heidelberg, na Alemanha, os novatos tinham o cabelo raspado e ainda bebiam vinho com urina. O termo "trote" se refere ao andar do cavalo, ritmo entre a marcha lenta e o galope. Assim  como o cavalo aprende a trotar, o calouro deve aprender a se comportar na universidade.

TULIPAS
Elas adoram o frio e enfeitam campos inteiros na Holanda. Mas conseguem sobreviver em terras brasileiras. Veja como:
  • Ao comprar, prefira os botões mais fechados.
  • Em vez de regar tulipas plantadas em vasos, coloque três pedras de gelo adicionadas à água.
  • Devem "dormir" na geladeira. 


ULTRAMAN
Origem Nebulosa M-78 criada em 1966 por Eiji Tsuburaya, especialista em efeitos especiais da cia cinematográfica Toho Studies e de outro clássico monstrológico: Godzila. Alienígena que ao chegar a Terra adota a forma de um terráqueo (Hayata), membro da Patrulha Científica, organização internacional equipada para defender o planeta da invasão de monstros. A Pat. C. é comandada pelo Capitão Murmatsu, Arashi, a única mulher da equipe Akiko Fuji e o menino Isamu, o amigo mirim do grupo. As sequências de luta sempre se repetiam. O perigo surgia. Sem que seus companheiros soubessem, Hayata erguia com o braço a Capsula Beta e se transformava no Ultraman, apresenta-se diante do monstro com um grito e começa a luta. Depois de apanhar muito, sua energia começa a se esgotar, a lampadinha em seu peito começa a piscar e ele apela para um raio poderoso que sai de sua mão o "Spectrum Beam" destruindo o monstro (porque ele não se poupava da surra e usava o raio antes? Misteeeerio). Cumprida a missão, ele olhava para baixo, erguia a cabeça para cima e da um pulo e sai voando com o grito "Schuwaaal!" No Brasil, foi exibido originalmente pela Record nos anos 70 e reprisado várias vezes. No último capítulo foi levado dentro de um balão transparente pelo Ultra Zoffy espaço adentro. Através da Intermovies Action alguns capítulos foram lançados no Brasil.

VAMPIRELA
Criada por James Warren em 1969. Considerada imoral na época que foi lançada, fez sucesso até 1993 quando foi considerada ultrapassada e sua revista foi cancelada. Atualmente foi relançada pela editora Harris Comics, primeiramente em uma minissérie de 5 episódios e em seguida em um novo título mensal "Vengeance of Vampirella" (A vingança de Vampirella). No Brasil, foi bastante publicada na década de 70. Se tornou um sex simbol na época.


XAMÃ
Acredita-se que os xamãs sejam pessoas dotadas de poderes especiais, em estados alterados de consciência. Na visão antropológica, o xamã é uma espécie de curandeiro ou sacerdote tribal. "Ele é o mediador entre o mundo espiritual e o mundo dos homens, capaz de transitar por esses dois universos", afirma a antropóloga Bia Labate, co-organizadora do livro O uso ritural da ayahuasca. Os primeiros indícios de xamanismo foram encontrados entre os povos nativos da Sibéria, que desenvolveram uma série de rituais mágico-religiosos para estabelecer contato entre o mundo humano e o sobrenatural. Posteriormente se espalhou pela Ásia e América. A palavra xamanismo deriva do termo saman, que na língua siberiana manchu-tungus quer dizer "aquele que conhece". Em seus rituais, os xamãs costumam invocar espíritos de ancestrais, animais selvagens e plantas medicinais. "Muitas vezes a atividade do xamã está ligada à prática de cura. Ele pode localizar, durante o transe, o mal que causa a doença e o responsável por ela, no caso de feitiçaria", explica Bia. Os especialistas afirmam que os xamãs não nascem como tal. Geralmente, eles recebem um chamado místico e passam por um processo de iniciação e aprendizado até atingir essa condição.

X-MEN
Recrutados pelo professor Charles Xavier a primeira versão era composta por Ciclope, Fera, Anjo, Homem de Gelo e Garota Marvel. Na segunda fase (1975) apenas Ciclope permaneceu e novos membros surgiram: Colossus, Tempestade, Wolverine, Banshee, Solaris, Noturno e Pássaro Trovejante.




ZILLION
JJ fez sucesso no Japão entre 1986 e 1989. Exibido no Brasil pela rede globo e pela antiga TV Gazeta. Contava as aventuras de um trio de adolescentes chamado White Knights (um trocadilho linguistico em inglês, pois o som de "Knights" - cavaleiros - é igual a "nights" - noites. Daí a tradução como Noites Brancas ou Cavaleiros Brancos. O planeta Maris, onde eles viviam, era igual à Terra e, munidos da poderosa pistola Zillion, eles defendiam Maris da invasão dos Nõzers, seres alienígenas malignos.

ZORRO
Surgiu em 1919 na série The Curse of Capistrano, de Johnston Mcculley. Com uma máscara negra nos olhos e uma espada em punho Zorro, cuja identidade secreta era o ricaço Don Diego de La Vega, lutava contra a ocupação espanhola na Velha California. Influenciou Batman. A prova de sua influência é que na noite da morte dos pais de Wayne, eles estavam vindo de um cinema, onde assistiram um filme do Zorro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário