domingo, 2 de dezembro de 2012

10 DICAS PARA MELHORAR SUAS IDEIAS

1) COMBINE ELEMENTOS: Numa guerra, a combinação do canhão, uma peça de artilharia, com o trator, um equipamento agrícola, gerou o tanque. Numa famosa capa da revista VEJA, em 1991, o artista plástico goiano Siron Franco usou grãos de feijão e cereais para montar o retrato do sociólogo Betinho, que na época estava iniciando sua campanha contra a fome. Ninguém imaginaria que os alimentos pudessem ser usados daquela forma. 
2) QUE TAL SUBSTITUIR? Por falta de material apropriado, um trabalhador pendurou uma lâmpada dentro de um balde de plástico vermelho para sinalizar uma obra numa estrada. A solução foi tão eficiente que, mais de vinte anos depois, pode ser vista em qualquer rodovia brasileira. Outro exemplo: um jato americano, na década de 50, passou pela pista de pouso de um porta-aviões e não conseguiu parar. No sufoco, o piloto soltou seu pára-quedas sem ejetar a cadeira e o artefato segurou o  avião. O método deu tão certo que foi adotado até pelos ônibus espaciais. 
3) EXAGEEEEEEEERE: O mais famoso sanduíche do mundo, o Big Mac, foi criado em 1967 pelo gerente de uma das lanchonete da rede McDonald's, nos Estados Unidos. Violando as regras da empresa, ele decidiu oferecer um sanduíche maior do que o normal. Deu no que deu. É o princípio do Jumbo 747 e dos petroleiros. Peça obrigatória no arsenal dos publicitários, o exagero foi também a estratégia do arquiteto Solano da Ros para conquistar a namorada em 1982. Ele espalhou pelas ruas de Curitiba treze outdoors com declarações de amor. A moça não resistiu. 
4) OU ENTÃO REDUZA: É um caminho mais usado do que o seu contrário, o exagero. Hoje em dia, todos os produtos eletrônicos tendem a ser cada vez menores - do telefone celular ao computador. Cada conquista no rumo da miniaturização implica criatividade. Simplificar foi também a solução encontrada por um participante de um concurso na Inglaterra. Ganharia o prêmio quem apresentasse o trabalho mais original, feito com retoques em fotos de Adolf Hitler. Surgiram todos os tipos de resultado: Hitler com solidéu judaico, na cama com Madonna, fumando maconha. Porém a peça premiada foi uma foto oficial do Hitler... sem bigode!
5) INVERTA A SEQUÊNCIA: Se houvesse um prêmio de 50.000 reais para quem vencesse os campeões mundiais de tênis e de xadrez, como você faria para ganhar? Um dica: jogue tênis com um campeão de xadrez e xadrez com o campeão de tênis. 
6) MUDE SEU PONTO DE VISTA: Vire o seu problema de cabeça para baixo, só para ver que bicho dá. Muita gente queria inventar o hidroavião, mas ninguém sabia como fazer. A maioria das tentativas girava em torno do conceito de um barco voador. Somente quando o engenheiro americano Ernest Stout bolou um avião capaz de decolar e pousar na água o problema foi solucionado. 
7) DESCUBRA NOVOS USOS: Às vezes as grandes ideias surgem quando você menos espera. E podem ser aplicadas de maneiras que você nunca imaginou. O pirex, vidro que pode ser levado ao forno, foi criado quando os antigos faróis das locomotivas, feitos para resistir ao calor, se tornaram desnecessários devido à chegada dos trens elétricos. 
8) INVERTA O RUMO: Seguir na direção contrária à da maioria às vezes dá bons resultados. Havia no Canadá um parque onde viviam ursos mansos. Apesar de uma placa na entrada pedir aos frequentadores para que não alimentassem os ursos, sempre aparecia alguém que dava comida aos animais. Muitos deles adoeciam e até morriam. A administração do parque decidiu colocar uma placa maior, mas os visitantes continuavam dando comida aos ursos. Foi quando alguém teve a ideia de inverter o recado, que ficou assim: Aviso aos ursos: este parque está infiltrado de meliantes que, fingindo ser seus amigos, envenenam vocês com pipocas, batatinhas e biscoitos. Fujam desses assassinos!" Dessa vez, funcionou. Um exemplo clássico é o do surgimento do aspirador. Seu inventor, Hubert Booth, cansou-se de tentar construir uma máquina que soprasse o pó de cima dos móveis e chegou á conclusão que poderia ser mais inteligente aspirá-lo. 
9) OUSE ADAPTAR: O inventor e diplomata americano Benjamin Frankilin (1706-1790) adaptou duas lentes normais em uma só e criou a lente bifocal. Algumas das adaptações mais geniais são as mais simples, como a de instalar uma borracha na extremidade dos lápis. Adaptação também pode ser sinônimo de oportunismo, no bom sentindo, como no episódio dos publicitários que aproveitaram a conquista da Lua pela espaçonave Apollo 11, em 1969, para um anúncio do Fusca: "É feio, mas leva você lá". Foi um sucesso. 
10) NÃO FAÇA NADA: Calma. Não se trata de se omitir nem de cruzar os braços por medo ou preguiça. A criatividade, às vezes, pode se resumir a aplicar o princípio do matemático do zero. O inventor americano Thomas Edison (1847-1931) só chegou à sua lâmpada quando resolveu colocar nada - ou seja, vácuo - dentro da retorta. Nos primeiros tempos do automóvel, os pneus eram vendidos, nas lojas, envoltos, como múmias, em papel. Durante décadas, procurou-se uma solução mais prática, até que, finalmente, um gênio resolveu o problema e decidiu que o pneu não precisava de embrulho.

Reportagem de Luciana Garbin

Nenhum comentário:

Postar um comentário