domingo, 2 de setembro de 2012

GATO PRETO

Gato preto dá azar? Essa é uma superstição que surgiu durante a Idade Média, período em que a Igreja Católica exercia forte influência na sociedade e tinha até criado um tribunal - a Inquisição - com a finalidade de perseguir e julgar hereges e bruxas. Naquela época, muitas pessoas acreditavam que os gatos, em função de seus hábitos noturnos, tinham parte com o demônio ou eram um disfarce usado por bruxas. Se ele fosse preto, pior ainda, pois essa cor era relacionada às trevas e ao mal. A neurose envolvendo os bichanos chegou a tal ponto que, no século 15, o papa Inocêncio VIII incluiu o felino na lista de perseguidos pela Inquisição. O tempo passou e a má fama dos gatos não se apagou. Atualmente, os mais supersticiosos sentem arrepios quando vêem um gato preto, principalmente se ele cruza o caminho deles, sinal de má sorte. O curioso é que em algumas culturas os gatos não têm fama de azarentos. Os antigos egípcios, por exemplo, consideravam os felinos amuletos de sorte e os reverenciavam como divindades. Hoje em dia, em alguns países, como no Japão e na Inglaterra, o gato preto é sinônimo de boa sorte. As interpretações relacionadas a esses bichanos são tão variadas que já renderam até um livro: Black Cats and Other Superstitions ("Gatos Pretos e Outras Superstições", inédito em português), de Shirley Blumenthal. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário