quarta-feira, 31 de agosto de 2011

MOZART


Já que eu falei do Beethoven, vou falar também de um outro lendário da música clássica: Wolfgang Amadeus Mozart. Tem um monte de gente que torce o nariz quando se fala de música clássica mas é fato que dizer que não gosta é uma certa hipocrisia. A música clássica esta viva e presente nos comerciais, nas melodias das músicas, nos filmes, nas novelas, nos desenhos e em tantas outras formas de manifestação da comunicação e da arte contemporânea. Os clássicos alimentam o presente e por isso são tidos por imortais. Quem na atualidade pode dizer que alcançou este nível? Já vi gente se matando por conta dos Menudos, dos Black Street Boys, do RPM e hoje em dia, quem é que liga? Estes foram famosos mas não se tornaram parte da cultura humana. Mozart é talvez o nome mais conhecido da música erudita. Nascido em 1756, em Salzburgo, aos 3 anos já demonstrava vocação para a música, compondo aos 6 anos. Ao longo de sua carreira, criou um número absurdo de obras, entre óperas, sinfonias, concertos, sonatas para piano, violino e dezenas de instrumentos, muitos desses trabalhos considerados verdadeiras obras-primas. Entre várias de suas composições, destacam-se as óperas:

AS BODAS DE FÍGARO

DON GIOVANNI
Esta cena foi tirada de um ótimo filme sobre a vida de Mozart chamado AMADEUS.

A FLAUTA MÁGICA

Esta última foi composta no ano de sua morte, aos 35 anos. Apesar de toda a sua genialidade, Mozart viveu e morreu quase na pobreza.

Quem quer aprender um pouco mais sobre música clássica sem muita dor (rs) pode assistir ao anime NODAME CANTABILE. Como se trata de um anime de humor, é uma forma leve de ter os primeiros contatos com os grandes mestres da música clássicas através dos estudos do estranho casal formado por um egocentrico maestro e uma transloucada pianista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário