quinta-feira, 7 de junho de 2012

TUDO É FILOSOFIA por Gustavo Ranieri


São 7h30. Ainda sonolento, você se revira na cama antes de tomar o impulso para se levantar. Depois, toma o café da manhã, escova os dentes e, ainda a caminho do trabalho, começa a se questionar sobre qual será a resposta para a proposta que recebeu da empresa há poucos dias. Se por um lado avalia os benefícios que sua escolha poderá trazer - incluindo mais dinheiro, crescimento e prestígio profissional -, por outro, também sabe que a mesma escolha, poderá angariar inimigos e até prejudicar alguém. 
Qualquer que seja sua profissão, a cena aqui descrita certamente já aconteceu com você, mesmo que em contexto diferente. E a oferta de se posicionar a favor de alguém ou de omitir alguma informação importante em troca de benefícios, por exemplo, pode até ter soado tentadora. Mas o que você talvez não saiba é que, no momento em que decidiu refletir melhor sobre as dúvidas que martelavam o cérebro, você esteve, ainda que de forma simples, "bebendo" no estudo milenar da filosofia e debatendo um assunto que há muito é tratado por ela: a ética. Sim, porque tudo é filosofia e, desde seu surgimento na Grécia, por volta do século 6 a.C, até os dias de hoje, ela está mais presente do que se imagina.
"A gente discute a ética o tempo inteiro. Sempre que abrimos os olhos para um cerne de questões que têm vinculação com pessoas que estão ao nosso lado, estamos pensando ética", enfatiza Guilherme Castelo Branco, líder do Laboratório de Filosofia Contemporânea da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). "Além disso, ela também tem a ver com nosso trabalho. Como nos comportamos eticamente nessa relação produtiva, uma vez que envolve outras pessoas, interesses e oportunidades que você pode ter e que, muitas vezes, prejudicam outras pessoas?", questiona ele.
Mas não é somente no ambiente de trabalho que tal tema vem à tona. Quando nos revoltamos com alguém que fura a fila, seja no supermercado, seja no cinema, estamos, mesmo que por poucos segundos, questionando a ética. O mesmo acontece quando nos indignamos ao ver alguém ser enganado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário