segunda-feira, 23 de agosto de 2010

HISTOGRAMAS

Vira e mexe, lá tá o curioso clicando em tudo quanto é botão da máquina digital e vai que aparece um gráfico ondulante que mais parece a figura de um gato sendo eletrocutado. Pois é, o nome dessa figura estranha é histograma. E pra que serve isso? Para você conseguir checar a regulagem da exposição. Pra quem não lembra, exposição é a quantidade de luz, controlada pela abertura e pela velocidade do obturador, que chega ao sensor da imagem. Pois bem, quando você quiser uma exposição perfeita, ou seja, com a luz entrando de forma uniforme na máquina, o seu gráfico vai ter de ficar com a aparêncai de uma cadeia de montanhas. Quando uma imagem fica superexposta, ou seja, com excesso de luz, você vai ser surgir um vale no meio da sua cadeia de montanhas. Quando a imagem fica subexposta, ou seja, com pouca luz, você tem picos extremos de um dos lados do histograma. A melhor forma de constrolar as informações do gráfico é experimentando para poder compreender esta teoria. Experimente ambientes com diferentes níveis de iluminação e veja como a sua máquina está reagindo. Dominando isso, você vai poder dominar melhor a luz e dar um pulo de qualidade na construção de suas imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário