domingo, 24 de abril de 2011

A GAROTA DA CAPA VERMELHA


O que me fez assistir esse filme à princípio, foi a fotografia - que a meu ver, é um dos pontos mais fortes dele, e também dar uma segunda chance pra Catherine Hardwicke, (ninguém vai me lixar aqui se eu disser que não gosto de Crepúsculo, né? :P) queria ver se ela ia destruir Chapéuzinho Vermelho.
Achei desde o início a trama incrivelmente familiar com o filme de Shyamalan, A Vila, (quem nunca viu, veja! É um ótimo filme e sim, sou muito suspeita pra falar de Shyamalan. :P) por diversos motivos.
Em um vilarejo no meio de uma floresta assombrada por um lobo vive Valerie, prometida em casamento pelos pais a Henry, mas apaixonada pelo forasteiro Peter. Tudo o que lhes resta é fugir. Seus planos são interrompidos com a chegada do pastor meio psicopata Padre Solomon, que trás terror à vila ao declarar que o lobo é um de seus moradores, e em nome de Deus pretende livrar aquela vila do temido lobo mau usando métodos nada ortodoxos. A parte mais bacana do filme é o final, que foi imprevisível, e lógico que não vou contar. Eu ainda não sei se está dando muito certo essa nova moda de Hollywood em filmar contos de fadas "para adultos", misturando terror com uma carga sexual. Não tem nada de extraordinário, mas é um bom filme pra quem gosta dessas releituras meio dark desses clássicos. Tá no cinema, enjoy it! :-)

P.S.: Não deu pra incorporar o vídeo, então quem quiser ver o trailer é só clicar aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário