domingo, 30 de outubro de 2011

ESPECIAL BONITO - DIA 6

Três tipos de passeios diferentes foram ofertados neste dia. Saída para o Paraguai em Ponta Porã no valor de 100 reais. Para quem quer ir fazer compras no Paraguai que fica relativamente próximo. Saída para Boca da Onça com almoço incluído por 164 reais. E Rapel na Boca da Onça com trilha por 337 reais para os mais radicais. Eu acabei fazendo o passeio da Boca da Onça, onde se pode conhecer várias cachoeiras dentro de uma trilha e ainda conhecer um pouco da fauna e flora local. Como sempre, o ponto de partida é de uma Fazenda. Leve repelente, saída de banho, bloqueador solar, roupa de banho, toalha e papete além de uma troca de roupa. É um lugar com uma ótima infra estrutura. 





Existem trovas espalhadas pela trilha feitas pela mãe do dono da fazenda que a percorreu no alto dos seus 90 anos. Apesar de termos encontrado vários animais, sem uma câmera específica com um zoom potente não foi possível conseguir uma boa imagens. Mas vimos catetos (porcos do mato), macacos, alguns tipos de aves típicas e indícios de um javali rondando pelas redondezas.
O Buriti aparece em todos os lugares.


Ao longo do caminho vamos encontrando cachoeiras diversas. Algumas não podem ser tocadas pois seu fundo de calcário não resistiria à visita dos turistas.











De todas as cachoeiras para banho, a do Macaco é a mais bonita.
Ela fica dentro de uma caverna onde você precisa passar por baixo de um trecho rochoso para poder encontrar o lugar de banho. 

Para os que não sabiam nadar, o guia acabava levando puxando em bóias.

Para os que se lembram do gibi do Fantasma, a cachoeira do Fantasma recebe esse nome em homenagem à morada do personagem dos quadrinhos.

Esta abaixo é a ultima parada para banho antes de se chegar no posto que fica no meio da mata. Ali você pode descansar, tomar um suco, ir ao banheiro antes de encarar o segundo trecho da trilha que percorre um trajeto ao longo do rio. 


Finalmente chegamos no objetivo principal, a cachoeira Boca da Onça que é a maior do Estado do Mato Grosso do Sul, com 156 metros de altura. Uma visão deslumbrante que surpreende o turista após uma longa caminhada.

E o que é melhor, é possível mergulhar aqui e curtir a queda d'àgua.  Esta torrezinha lá longe é o local para a prática de rapel. Você encara?
O retorno pode ser feito de duas formas. Você pode encarar uma escadaria de mais de 800 degraus para poder capturar imagens do vale ou optar por voltar pela trilha e fazer o resto do trajeto de carro.




Para quem gosta de aventura e aprecia a natureza, com certeza, este é um dos melhores passeios oferecidos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário