segunda-feira, 20 de junho de 2011

ALFRED HITCHCOCK - Parte 1


Alfred Hitchcock, considerado o mestre do cinema de suspense, nasceu em Londres em 1899 e morreu em 1980. Filho de um feirante, Hitchcock galgou aos poucos sua posição de diretor, estreiando seu primeiro sucesso em 1926, com o Inquilino que foi baseado no personagem Jack, o estripador. Foi aqui que Sir Alfred iniciou seu hábito de aparecer em uma cena como um coadjuvante, uma de suas marcas registradas. Ao longo dos anos esta sua aparição repentina começou a gerar tanta ansiedade nos espectadores que para não comprometer o interesse pela trama, o diretor começou a surgir logo nos primeiros minutos.

Em 1929 fez o primeiro filme sonoro britânico que no Brasil recebeu o nome de Chantagem e Confissão. Inicialmente esse filme havia sido concebido para ser mudo.
Em 1934 fez O Homem que Sabia Demais que acabou sendo regravado com outros atores em 1956.

Esse filme influenciou gerações. Tem até uma música que recebeu o mesmo título do filme feita pelo Skank.
Em 1935 fez outro filme chamado Os 39 Degraus. Aqui ele usa pela primeira vez uma técnica chamada MacGuffin que é uma desculpa argumental que motiva os personagens a desenvolver uma história que não tem importância para a trama em si. É algo semelhante ao que a Agatha Christie faz em suas histórias para ir enganando o leitor de modo a manter o suspense sobre o suspeito até o final. Este também foi o primeiro filme onde se vê a fuga de um inocente.
Em 1938 ele lança A Dama Oculta que conta a história de uma intriga internacional.
Estes filmes chamaram a atenção de Hollywood para o diretor tanto que o produtor David O. Selznick chamou-o para trabalhar. Hitchcock mudou-se para os Estados Unidos em 1939 e tornou-se cidadão norte-americano em 1955. Seu primeiro filme americano foi Rebecca, que rendeu ao cineasta sua primeira indicação ao Oscar. Rebecca ganhou o Oscar de melhor filme, mas Hitchcock perdeu na disputa de diretor. Hitchcock era um grande fã dessa escritora inglesa, a Daphne du Maurier, e além de Rebecca, filmou outros dois livros dela.
Em 1940 (durante a segunda guerra) gravou Correspondente Estrangeiro que também foi indicado ao Oscar e não ganhou.
Em 1941 Hitchcock também produziu uma comédia chamada Um Casal do Barulho, o filme noir chamado A sombra de uma dúvida em 1943 e a ficção sobre leis chamada Agonia de amor em 1947 (seu primeiro filme colorido). Esse "A sombra de uma dúvida" foi tido por Hitchcock como um de seus favoritos e conta a história de uma garota que aos poucos vai desvendando o passado de um vilão que é o seu próprio tio.
Nesse interim de experimentações fora do gênero que o consagraou, Hitchcock fez em 1945 o filme Quando Fala o Coração (quem traduzia esses títulos deveria receber um tiro) com Ingrid Bergman e Gregory Peck. Recebeu indicação ao Oscar. O produtor David O. Selznick utilizou as suas experiências na psicanálise, e até levou aos estúdios sua terapeuta, para servir de consultora. Hitchcock fez algumas cenas baseadas no artista plástico Salvador Dalí para ilustrar certas cenas de confusão mental.

Em 1946 lança Interlúdio o primeiro filme produzido e dirigido por Hichcock.
Em 1948 usa a peça teatral de Patrick Hamilton para criar o seu Festim Diabólico. É um filme que é considerado como tendo um conteúdo homossexual.

Em 1949, Hitchcock lançou o filme Sob o Signo de Capricórnio, em uma co-producção com Sidney Berstein e estrelado por Ingrid Bergman. O filme fracassou, em parte pela publicidade negativa sobre o relacionamento extraconjugal que Ingrid Bergman estava tendo com o diretor italiano Roberto Rossellini.
Em 1951 veio Pacto Sinistro, baseado em um romance escrito por Patricia Highsmith que também escreveu o Talentoso Ripley. Nesse filme a filha de Hitchcock aparece em um pequeno papel. Mais tarde, em 1987, iria inspirar a comédia Jogue a Mamãe do Trem.

Em 1954, o filme Disque M Para Matar. Foi o primeiro filme em que Hitchcock trabalhou com Grace Kelly, baseado na peça escrita por Frederick Knotte, pela primeira vez, o diretor usou a técnica 3D.

Nenhum comentário:

Postar um comentário