segunda-feira, 13 de junho de 2011

MITOLOGIA - A SEGUNDA GERAÇÃO

Os titãs formaram a segunda geração de deuses. Filhos de Urano e Gaia, eles povoaram a terra. Provavelmente os titãs mais famosos foram CRONOS, o tempo e RÉIA. O ódio que Gaia nutria por Urano finalmente culminou em uma vingança cujo plano foi posto em ação por CRONOS que capou o pai (é verdade, ele capou mesmo) tirando dele o seu poder de fertilidade e acabando assim com o seu mandato. Aparentemente para se ser lider entre os deuses basta ter filhos e mais filhos. CRONOS então assumiu o papel de lider dos deuses, que na época, eram compostos pelos Titãs. O deus do tempo herdou o péssimo hábito de seu pai e passou a devorar os próprios filhos. (Aparentemente esses deuses eram meio burrinhos ou tinham uma tendencia à repetição). REIA, a deusa da fertilidade, óbviamente, se rebelou contra essa atitude pouco saudável do marido e tramou contra ele, contando com a ajuda de sua mãe-sogra GAIA, ela de novo. Talvez daí tenha vindo a má fama das sogras...

Haviam muitos titãs habitando a terra na época de CRONOS. Aliás, CRONOS era um dos titãs mais jovens. Os outros não aceitaram ajudar GAIA quando esta lhes pediu ajuda. Dentre esses titãs existiu um outro que ficou famoso até os nossos tempos: PROMETEU. Ele era sobrinho de CRONOS, filho do titã JAPETO, e foi o responsável em roubar o fogo dos céus e entregá-los aos homens. Aliás, foi o irmão de PROMETEU, o EPIMETEU (é sério, o nome é esse mesmo. Nem digo nada) quem criou o primeiro homem. Como castigo por roubar esse fogo dos céus, PROMETEU foi condenado a passar toda a eternidade acorrentado. Um enorme abutre devorava seu fígado todas as noites que se restaurava durante o dia para que o suplício tivesse reinício na noite seguinte. É daí que vem a frase: "Prometeu acorrentado."


REIA foi a mãe da terceira geração de deuses, os Olímpicos, os mais famosos e cujas histórias são recontadas até hoje em livros de históra e em animes toscos com cavaleiros de bronze, prata e ouro... mas isso vamos tratar mais tarde.


Nenhum comentário:

Postar um comentário