terça-feira, 27 de setembro de 2011

DIANA E ACTEÃO


Se você já ouviu o ditado "Estar na hora errada no lugar errado" com certeza, já conhece um pouco da vida de Acteão. O jovem príncipe tropeçou, durante uma caçada, na deusa Diana, a caçadora virgem e símbolo da castidade (identificada no quadro por sua crescente), que estava tomando banho com suas ninfas numa gruta remota da floresta. Indignada com Acteão por ele ter vislumbrado sua nudez divina, Diana o transformou em um veado e assim metamorfoseado ele acabou sendo morto por seus próprios cães de caça. Cores suntuosas, movimentos cativantes e uma composição harmoniosa marcam esta obra-prima de Tiziano (Italia 1488 -1576). A capacidade imaginativa de Tiziano chegou ao auge nas interpretações que ele fazia de lendas antigas e mitos clássicos durante os anos 1550, por instigação de Filipe II da Espanha, seu principal patrono. Tiziano foi o maior pintor veneziano. Em seus últimos anos, seu estilo se desenvolveu de maneira muito livre, quase antecipando a obra dos impressionistas quanto à maneira de lidar com as cores, com a luz e quanto à desenvoltura das formas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário