segunda-feira, 7 de junho de 2010

MITO DA CAVERNA

A alegoria foi um recurso efetivado pelo filósofo Platão através do popular Mito da Caverna. Dentro das construções simbólicas, a alegoria tem um papel fundamental em toda construção artística, incluindo-se aí a fotografia. Por isso, nesta aula o tema abordado foi a alegoria através do Mito da Caverna. Como a faixa etária dos grupos varia entre 12 e 18 anos, para os que nunca tiveram um contato direto com o mito ele é apresentado inicialmente através de uma história em quadrinhos do Maurício de Souza.

video


O segundo passo é explicar o que seria a alegoria e qual a função dela na fotografia. Alguns trechos de Matrix onde a fotografia foi trabalhada como uma alegoria são mostradas para os jovens. Matrix é uma boa referência pois ele é uma releitura do Mito da Caverna então trás vários elementos visuais muito aproveitáveis.











Por último, antes de entrar no conteúdo de contraluz, é exibido um outro vídeo tirado da internet para fazer-mos uma discussão:

video

Compreender que a realidade é uma construção individual é fundamental para compreender a capacidade de manipulação ideológica que a fotografia trás. Uma foto pode servir sim para congelar um instante do tempo. Mas diferente do que se dizia logo no momento de sua criação, o chamado "lápis da natureza" não é imparcial. Ele carrega consigo valores que na sociedade contemporânea tem fins mercadológicos que exaltam algumas formas e abominam outras em função das lógicas de consumo. O impacto de uma imagem com algo valor simbólico pode ser ainda mais poderoso, especialmente, quando se pensa que 70% da percepção de realidade que processamos é visual. Este é o tipo de pensamento que se pretende com esta aula. Por estarmos falando do mundo das "sombras" de Platão, trabalhamos também o conceito técnico de luz, sombra e contraluz. A segunda parte desta aula é dedicada à um passeio até a praça da matriz onde o objetivo principal é a captura de imagens em contraluz.
EXERCÍCIO DE CONTRALUZ
Contraluz, como o próprio nome diz, significa para o fotógrafo se posicionar em frente ao objeto fotografado sendo que este estará tapando de alguma forma a fonte de luz principal do ambiente. Eu costumo orientar aos jovens que observer a sombra do objeto e se posicionarem, se possível, sobre ela. Importante: não se esqueça de desativar o flash da câmera para obter o resultado desejado! O que você irá ver abaixo são os melhores resultados obtidos neste tipo de exercício.



























Nenhum comentário:

Postar um comentário