domingo, 27 de junho de 2010

A ARTE NO NEOLÍTICO: COMEÇA UM NOVO ESTILO

O período Neolítico foi também chamado "Idade da Pedra Polida" porque nele se desenvolveu a técnica de produzir armas e instrumentos com pedras polidas por atrito, que as tornava mais afiadas.

Ainda nesse período deu-se a chamada Revolução Neolítica: o início da agricultura e da domesticação de animais,que permitiu ao homem a substituição da vida nômade, errante, por uma vida mais estável. Esse fato transformou profundamente a história humana, pois, com a fixação dos grupos humanos, houve um rápido aumento populacional e o desenvolvimento dos primeiros núcleos familiares, além da divisão do trabalho nas comunidades.

A partir daí, o ser humano criou técnicas como a da tecelagem e a da cerâmica e construiu as primeiras moradias. Como ele também há havia conseguido produzir fogo pelo uso do atrito, pôde, com o tempo, derreter e trabalhar metais.

Certamente, a arte do Neolítico refletiu todas essas conquistas técnicas. O poder de observação e os aguçados sentidos do caçador-coletor do Paleolítico deram lugar à atividade mental e reflexiva do camponês do Neolítico. Como conseqüência, o estilo naturalista foi substituido por um estilo mais simples e geométrico, com sinais e figuras que mais sugerem do que reproduzem os seres. Eis, aí, a primeira grande transformação na história da arte.

Observe, nessas pinturas do Neolítico que, em vez de uma representação que busca imitar a natureza, temos figuras com poucos traços e poucas cores. As formas são apenas sugeridas.

Não foram, porém, apenas as características das formas representadas que sofreram mudanças. Os temas também mudaram: o ser humano passou a ser representado em suas atividades cotidianas e coletivas. Daí surgiu um novo desafio para o artista: sugerir movimento por meio da imagem fixa. Pinturas com cenas de danças coletivas, talvez ligadas ao trabalho de plantio e colheita, evidenciam que o artista do Neolítico venceu esse desafio de modo eficiente.

Note como há, na cena retratada, uma evidente intenção de transmitir a idéia de movimento pela posição dos braços e das pernas.

Essa preocupação com o movimento levou à criação de figuras cada vez mais leves, ágeis, pequenas, com poucas cores. Com o tempo, tais figuras reduziram-se a traços e linhas muito simples, mas capazes de transmitir sentido a quem as via. Delas surgiria depois a primeira forma de escrita: a escrita pictográfica, na qual os seres e as idéias são representados por desenhos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário