sábado, 12 de fevereiro de 2011

MAHATMA GANDHI


O líder pacifista hindu e guia espiritual Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como Mahatma Gandhi, foi a principal personalidade na luta pela independência da Índia, país colonizado pela Inglaterra. Um longo jejum foi sua arma de resistência pacífica à dominação do império britânico. O fato comoveu o mundo e obrigou os ingleses a dar a independência aos hindus. A trajetória desse homem (1869-1948) pode ser compreendida em quatro períodos: 1) a infância e a adolescência em Porbandar, cidade litorânea no noroeste da Índia - casou-se aos 13 anos com uma menina da mesma idade com quem viveu por 62 anos; 2) Os quatro anos de estudos em Londres, onde se formou em direito; 3) O início das lutas contra o racismo na África do Sul (também colônia britânica na época); e 4) O retorno à terra natal em 1915. Na África do Sul, onde permaneceu por 20 anos, surgiram os primeiros sinais do que viria a ser o mais forte dos princípios defendidos por Gandhi: a não-violência. Lá conduziu marchas, foi preso e viu milhares de indianos serem escravizados na prisão. Mas, sempre defendendo a resistência sem luta, conquistou vitórias para a população hindo que vivia lá. De volta à Índia, ingressou no Congresso Nacional e liderou uma campanha nacional de não-cooperação com o governo britânico. De figura tímida a respeitado líder, de sujeito teimoso e cheio de manias ao mais amoroso ser humano, Gandhi mostrou como o homem pode se transformar internamente. Viveu de maneira muito humilde - tecia suas próprias roupas -, pregando o amor aos pobres e a necessidade de diálogo entre as religiões. Por causa dessa toler^nacia, foi assassinado em 30 de janeiro de 1948, aos 79 anos, por um fanático religioso hindo que discordava da união entre seu povo e os muçulmanos habitantes da multirreligiosa Índia. A luta entre os dois povos continua, mas os ideias de Gandhi foram imortalizadas e prosseguem levando as sementes da não-violência às mentes, palavras e ações em todas as partes do planeta.

SUAS CINCO PRINCIPAIS LIÇÕES
  • Princípio da não violência, ou ahimsa. Inclui a violência física e a provocada por meio das palavras e pensamentos. Não importa quem começou o conflito. Importa quem vai parar.
  • Eqüidade entre homens e mulheres. Sem ela perpetua-se o conflito. O homem maltrata a mulher, que maltrata o filho e assim o ciclo de violência ganha impulso e se perpetua.
  • Diálogo entre as religiões. Disse Gandhi: "Há tantas religiões quanto indivíduos". Ele fala de tolerância e reconhecimento. Nos ensina a acolher o diferente e colocá-lo em um estatuto tão legítimo como o nosso.
  • Simplicidade. O excesso de consumo era para Gandhi a principal causa da escassez dos recursos naturais do planeta. Evitar o desperdício, em todos os níveis, era uma de suas bandeiras.
  • Amor à verdade. É o único meio de nos tornarmos confiáveis aos olhos dos outros. Se não tenho um compromisso com ela e atendo apenas aos meus interesses não sou digno de confiança. Sem credibilidade, não há tecido social saudável e não há pacto coletivo.

Você pode baixar a obra completa de Gandhi em pdf no site: http://www.distefanoconsultoria.com/ebookgratis.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário