quarta-feira, 2 de maio de 2012

SÍSIFO

Caminhar no centro velho de Porto Alegre é dar de cara com... Mitologia? Pois é. Todo prédio, mesmo os mais esquecidos e deteriorados, carregam sua persona inspirada nos velhos mitos europeus. Algumas que não são facilmente identificáveis, como esta que poderia ser um escriba, uma figura representativa de Sísifo ou o próprio titã Atlas. Como encontrei um colossal Atlas em outro ponto, vou narrar então a história de Sísifo. 

Sísifo era um rei de Corinto muito reconhecido por sua astúcia. Certa vez, uma grande águia sobrevoou a cidade levando nas garras uma bela jovem. Sísifo reconheceu a jovem Égina, filha de Asopo, um deus-rio. Quando este veio perguntar-lhe se sabia do paradeiro de sua filha, o rei propôs um acordo: se o deus-rio desse uma fonte para sua cidade ele indicaria o caminho tomado pela águia. Com isso a cidade foi presenteada com a fonte chamada Pirene. 
Zeus, que era a tal águia, ficou furioso por ter seu novo caso amoroso delatado e decidiu se vingar. Enviou o deus da Morte, Tânatos, para levá-lo ao mundo subterrâneo. Sísifo tratou o medonho emissário com todas as regalias e para mostrar seu apresso, deu ao temível deus como presente um colar. Sem desconfiar a Morte colocou o presente que na verdade não passava de uma coleira com a qual a Morte foi aprisionada, conseguindo assim, fugir do destino que Zeus lhe reservava.
No entanto, com a morte encarcerada, por um tempo não morreu mais ninguém. Hades, o deus dos mortos e Ares, o deus da guerra precisavam da morte e por isso foram atrás de Tânatos. Hades libertou a morte e ordenou-lhe que fosse buscar novamente Sísifo. Este se despediu de sua mulher e pediu-lhe secretamente que ela não enterrasse seu corpo. 
Já no inferno, Sísifo reclamou com Hades da falta de respeito de sua esposa em não o enterrar. Então suplicou mais um dia de prazo, para se vingar da mulher ingrata e cumprir os rituais fúnebres. Hades lhe concedeu o pedido. Sísifo então retomou seu corpo e fugiu com a esposa. 
Sísifo morreu de velhice e Zeus enviou Hermes para conduzir sua alma ao Hades. No tártaro, Sísifo foi considerado um grande rebelde e teve um castigo eterno. Foi condenado a rolar uma grande pedra de mármore com suas mãos até o cume de uma montanha, sendo que toda vez que ele estava quase alcançando o topo, a pedra rolava novamente montanha abaixo até o ponto de partida por meio de uma força irresistível. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário