quinta-feira, 3 de maio de 2012

VICTOR BRAUNER

Brauner nascido na cidade de Piatra Neamtz na Romênia em 1903, trabalhou principalmente na França onde morreu, em Paris, em 1966.

Produziu uma série de quadros habitados por estranhos híbridos de mulheres, animais e objetos. Estas fantasias absurdas e alucinatórias provém do mundo enigmático da arte surrealista, em que a imaginação visual se liberta das amarras da razão e da lógica. 

Tons amortecidos de marrom e ocre decoram um aposento espartano com uma mesa - meio móvel, meio lobo - em que uma mulher sem feições está sentada, indiferente, como que esperando tranquilamente que a refeição seja servida. Seu cabelo encurva-se para cima, formando uma ave com pescoço de cisne que enfrenta com ar perverso a cabeça de lobo que emerge da mesa sendo que sua cauda e seus genitais estão na outra extremidade. 
 Em 1931 fez seu Auto Retrato com olho extirpado que se revelou profético, pois o artista perdeu o olho esquerdo numa briga de bar em 1938.
 Os surrealistas tinham por objetivo instigar o inconsciente a produzir imagens reveladoras e estimulantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário